1088

15 Nov 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Londres
Governo português distingue Paula Rego com Medalha de Mérito Cultural
AUTOR

Partido Socialista

DATA

17.07.2019

FOTOGRAFIA

dr

Governo português distingue Paula Rego com Medalha de Mérito Cultural

A pintora Paula Rego foi ontem distinguida, em Londres, com a Medalha de Mérito Cultural pela ministra portuguesa da Cultura, um gesto que Graça Fonseca disse representar um “reconhecimento” que faltava fazer pelo Governo de Portugal.

 

“É um gesto simbólico, com tudo o que isso significa, mas faltava este reconhecimento com a Medalha de Mérito Cultural do Governo do seu país, do Governo de Portugal, e que era importante que fosse feito”, disse Graça Fonseca, após uma visita ao estúdio da artista, na capital britânica.

A entrega da condecoração foi feita em privado, na presença de dois dos filhos de Paula Rego, Caroline e Nick Willing, e do embaixador de Portugal no Reino Unido, Manuel Lobo Antunes.

A distinção pelo Governo português coincide com uma grande exposição retrospectiva da obra da pintora em Milton Keynes, cidade a norte de Londres, que a ministra vai visitar esta quarta-feira, e que se centra na consciência social e política de alguns dos seus trabalhos.

"Paula Rego: Obediência e Desafio", no museu MK Gallery, abrange a obra desde os anos 1960 até 2011, com mais de 80 trabalhos, desde desenhos e gravuras em papel a colagens e pinturas em grandes telas.

A exposição, intitulada ‘Paula Rego: Obediência e Desafio’, vai estar em digressão, primeiro no museu Scottish National Gallery, em Edimburgo, de 23 de novembro a 26 de abril de 2020, e depois para o Irish Museum of Modern Art, em Dublin, de 25 de maio a 1 de novembro do próximo ano.

Da mostra fazem partes quadros produzidos durante a ditadura portuguesa, como ‘Salazar a Vomitar a Pátria’, de 1960, e sobre o tema do aborto, alguns dos quais produzidos após o primeiro referendo sobre a despenalização da interrupção voluntária da gravidez, em 1998.

“Paula Rego marcou-me muito a mim, mas também marcou muitas gerações. A campanha, a série que ela fez sobre o aborto, o quadro extraordinário do Padre Amaro, teve uma importância gigante na altura, porque é uma série que nos abana e que nos faz pensar, que coloca um enfoque completamente diferente numa questão social na altura muito séria e que conquistámos, quem defendia, e em grande parte devemos isso à Paula Rego. Há aqui várias homenagens que devemos à Paula Rego”, disse a ministra.

Graça Fonseca adiantou também que lançou recentemente o desafio à Câmara Municipal de Cascais e à Fundação Dom Luís para descentralizar o acervo da Casa das Histórias, museu residente da obra de Paula Rego, para que esta possa estar mais presente e divulgada em museus fora dos dois grandes centros urbanos de Lisboa e Porto.

A governante revelou também que a pintora, que completou 84 anos em janeiro deste ano, estará em destaque na programação cultural da Presidência de Portugal da União Europeia, em 2021, que vai promover as mulheres nas artes.

 

 

AUTOR

Partido Socialista

DATA

17.07.2019

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1414
Agosto 2019