1086

13 Nov 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

JOÃO GOMES CRAVINHO
Novo centro europeu de formação aeronáutica vem para Sintra

Novo centro europeu de formação aeronáutica vem para Sintra

O ministro da Defesa anunciou que vai ser criado um centro multinacional de formação de helicópteros na base aérea de Sintra. O centro entrará em funcionamento em 2021 e terá um investimento de quatro milhões de euros do Governo português.

 

"É um centro de formação que eu creio que será de grande valor acrescentado tanto para Sintra, a nossa Força Aérea, o nosso país, como também para a formação de pilotos e tripulações de helicóptero dos países da União Europeia", disse o ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho.

Após a reunião com o diretor executivo da Agência Europeia de Defesa, Jorge Domecq, realizada ontem, em Lisboa, o ministro agradeceu “ao embaixador Domecq pelo trabalho que fez para criar as condições para que o centro de formação multinacional de helicópteros viesse para Portugal, e estaremos efetivamente em condições de abrir esse centro de formação em Sintra, em 2021".

A construção do novo centro de formação aeronáutico em Sintra vai ser iniciada "logo que possível" e terá um investimento do Governo português "na ordem dos quatro milhões de euros", informou o governante.

"Como sabem, isto tem de passar por concursos públicos, mas teremos condições para receber num primeiro momento, em edifícios que já existem na base aérea em Sintra, a formação inicial, depois complementado por edifícios construídos de raiz para este efeito", esclareceu Gomes Cravinho.

O ministro da Defesa já tinha avançado esta solução no início do mês quando afirmou que o Estado vai "utilizar um edifício na base aérea de Sintra, inicialmente, para formação inicial, mas depois será feito um edifício próprio, mas utilizando aquilo que já existe em Sintra".

"O centro de formação vai reunir num local algo que é hoje feito de forma dispersa. Por um lado, nós tínhamos um importante centro no Reino Unido - que está no processo de saída da União Europeia e, portanto, era importante encontrar um novo local para aquilo que está no Reino Unido – mas, por outro lado, havia também formação em diversos outros países", referiu o governante.

Com este novo centro, a partir de 2021, ficará "reunido em Portugal a formação para pilotos de helicópteros, tripulações de helicópteros e também os exercícios, embora possa haver exercícios no contexto desta formação em alguns outros países europeus, como é o caso da Alemanha", país com o qual Portugal veio "a conversar no âmbito da candidatura", avançou João Gomes Cravinho.

De acordo com a informação do Ministério da Defesa, o "centro de treino de helicópteros irá formar anualmente pilotos e tripulações de helicópteros de pelo menos 17 países", entre os quais a Alemanha, Áustria, Bélgica, Chipre, Croácia, Eslovénia, Espanha, Finlândia, Grécia, Hungria, Itália, República Checa, Reino Unido, Suécia, e ainda a Sérvia, Suíça e Ucrânia.

O equipamento vai permitir centralizar três vertentes - exercícios, treino para pilotos e treino para tripulação - que têm funcionado em países diferentes, estando também previsto um "centro de simuladores táticos que permitirão uma formação com cenários de conflitos irregulares, guerra urbana, busca e salvamento", informa a tutela.

O ministro da Defesa considera que com este centro de treinos, Portugal ganha com "a presença em Sintra, ao longo do ano", de cerca de duas centenas de "pilotos e membros de tripulações de helicópteros em formação permanente" e, simultaneamente, permite "colocar Sintra como um local que vai beneficiar no âmbito de um rearranjo grande do dispositivo" da Força Aérea, uma vez que vai ser dali deslocada para Beja uma esquadra de aviões de instrução.

 

 

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1414
Agosto 2019