1034

31 Jul 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Banco de Portugal
Portugal regressa ao défice externo
AUTOR

Rui Solano de Almeida

DATA

22.07.2015

FOTOGRAFIA

PS

Portugal regressa ao défice externo

As contas externas do país têm vindo a degradar-se, contrariando uma das bandeiras com que o atual Governo tem acenado. Quem o afirma é o Banco de Portugal no seu mais recente Boletim Estatístico, ontem tornado público.

 

Segundo o boletim estatístico do Banco de Portugal, as contas externas portuguesas registaram um défice de 104,3 milhões de euros até maio, uma degradação de cerca de 471,6 milhões de euros face a igual período de 2014. Depois dos excedentes verificados em 2013 e 2014, as contas externas do país voltaram a uma situação deficitária.

Ainda segundo o Banco Central, a balança corrente registou um défice de 911,1 milhões de euros, pior do que o saldo negativo de 776,1 milhões de euros verificados nos primeiros cinco meses de 2014.

Neste ano, as contas externas de Portugal fecharam nos 3608,2 milhões de euros, um saldo que, apesar de positivo, foi inferior em mais de 2500 milhões em relação a 2013.

A estes dados, e ainda segundo informação do boletim estatístico do Banco de Portugal, junta-se a terceira maior dívida da União Europeia, o que equivale a quase 130% do Produto Interno Bruto. Ou seja, nem a riqueza produzida pelo país num ano daria para pagar o que Portugal deve aos credores. Pior só a Grécia e a Itália.

AUTOR

Rui Solano de Almeida

DATA

22.07.2015

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1414
Agosto 2019