947

20 Mar 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Participação cidadã
“Portugal precisa de alguém que saiba ouvir os portugueses"
AUTOR

PS

DATA

23.07.2015

FOTOGRAFIA

PS

“Portugal precisa de alguém que saiba ouvir os portugueses"

O AS Digital continua a sair à rua para falar com as portuguesas e os portugueses sobre o estado da Nação. Vamos dando voz aos rostos deste país, onde a austeridade deixou marcas profundas no seu quotidiano.

 

Jorge Cabeças, proprietário de uma churrasqueira na cidade de Lisboa, tem 52 anos e encontra-se numa fase difícil da sua vida profissional.

Em 2010 “fiz um investimento em cerca de 10 mil euros para modernizar este restaurante com 44 anos de existência. O meu pai começou com um pequeno negócio e ao longo dos anos fomos crescendo. Há cinco anos atrás tinha nove funcionários, hoje tenho cinco a trabalhar comigo”, diz Jorge Cabeças.

À pergunta sobre quais os fatores que levaram a estes quatro despedimentos, o empresário responde que “com o aumento do IVA da restauração, com os aumentos dos preços dos fornecedores e com as políticas que têm sido adotadas, que têm contribuído para a falta de clientes, não é possível investir, manter postos de trabalho ou ter crescimento”.

“O desemprego e a quebra de rendimentos nas famílias levaram as pessoas a deixar de frequentar regularmente estabelecimentos do sector da restauração. Neste momento trabalho apenas para pagar impostos”, diz Jorge Cabeças, preocupado com o futuro do seu restaurante.

Já com alguma emoção diz que “a maior tristeza que sinto é pensar que ainda terei de ser eu a fechar portas ao projeto que deu tanta luta ao meu pai”.

Jorge Cabeças, que se assume como um dos grandes defensores da redução do IVA da restauração, é perentório: “Não posso aceitar que este ministro da Economia diga que percebe as queixas dos empresários mas que o Governo tem outras opções”.

“Nós, os pequenos e médios empresários, somos os maiores empregadores em Portugal e conforme eu fui obrigado a despedir quatro funcionários, multiplicando isto por milhares e milhares de empresas, temos a triste noção das consequências que todos estes aumentos e esta carga de austeridade têm provocado neste país”, desabafa.

Aproximando-se as eleições legislativas, Jorge Cabeças não tem dúvidas de que “Portugal precisa de alguém que saiba ouvir os portugueses”.

 

Reportagem de João Pedro Baião

 

AUTOR

PS

DATA

23.07.2015

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1412
Fevereiro 2019