1034

31 Jul 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Parlamento
PS quer 13% no IVA da restauração
AUTOR

Carla Alves

DATA

18.03.2015

FOTOGRAFIA

Pedro da Silva

PS quer 13% no IVA da restauração

O Parlamento vai debater hoje um projeto-lei do PS para reposição do IVA nos 13% no sector da restauração. A proposta será discutida em conjunto com uma petição da AHRESP   Associação da Hotelaria, Restauração e Similares e iniciativas legislativas das restantes forças políticas da oposição que visam o mesmo objetivo. 

 

A vice-presidente da bancada socialista para o sector do Turismo e Energia, Hortense Martins, sublinha a importância do PS reapresentar este projeto de reposição do IVA na restauração “com vista à dinamização da economia e à recuperação do emprego num sector que é considerado como fundamental pela própria Comissão Europeia, que aconselha a taxa reduzida, e à semelhança do que acontece nos países que são os nossos principais concorrentes”. 

“Pensamos que já houve tempo mais do que suficiente para o Governo perceber os efeitos dramáticos desta medida e voltar atrás. Seria desejável e inteligente, do ponto de vista económico e do emprego, que isso acontecesse hoje, mas tememos que o Governo na sua obstinação e insensibilidade não faça”, alertou a deputada do PS que fará a apresentação da iniciativa. 

Recorde-se que o Partido Socialista denunciou desde logo os efeitos da decisão do Governo de aumentar a taxa do IVA na restauração para 23% no Orçamento de Estado de 2012, medida que “conduziu a uma forte quebra neste setor”. 

“Esta medida originou uma cascata de insolvências e a destruição em massa de postos de trabalho com terríveis consequências sociais, que se traduziu no elevado aumento do número de desempregados e no consequente aumento de despesa com o subsídio de desemprego”, sublinha-se no diploma do PS. 

O Partido Socialista considera que “o Governo renegou para terceiro plano a relevância histórica das empresas de restauração e bebidas, enquanto parceiros do crescimento e de criação de emprego, nomeadamente de emprego jovem, que no final de 2013 já só representavam cerca de 64,7% de todas as empresas do sector do turismo e 61,8% do pessoal ao serviço do sector”. 

AUTOR

Carla Alves

DATA

18.03.2015

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1414
Agosto 2019