867

19 Nov 2018

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

#euconfio
Europa com António Costa
AUTOR

PS

DATA

01.10.2015

FOTOGRAFIA

PS

Europa com António Costa

Mensagem de apoio dos Presidentes das Câmaras de Paris, Bruxelas e Roma

Os acontecimentos recentes que atingiram a União Europeia revelam as dificuldades e a complexidades da situação em que o nosso Continente se encontra atualmente. A crise da Zona Euro e a crise das migrações são os dois exemplos mais marcantes e mais reveladores.

Guiados pelo princípio da solidariedade, os Estados Membros da União Europeia devem unir-se para ultrapassar estes dois desafios urgentes e responder às exigências legítimas dos cidadãos europeus: por um lado, relançar o crescimento e o emprego na Europa para combater o desemprego e oferecer a todos uma existência digna, e, por outro lado, respeitar e defender a dignidade dos povos e do ser humano.

Estas questões são centrais para a campanha eleitoral de António Costa, líder do Partido Socialista e candidato a Primeiro-Ministro de Portugal e terão um papel decisivo nas eleições legislativas do próximo dia 4 de Outubro.

A proposta apresentada por António Costa para “Um Novo Impulso para a Convergência na Europa”, adotada pelo Partido Socialista Europeu, promove políticas centradas no crescimento, geradoras de emprego de qualidade e de igualdade entre os cidadãos. São políticas progressistas que devem estar no centro do debate do Conselho Europeu, uma vez que apresentam uma resposta à crise que atravessa o nosso Continente.

A crise financeira e económica que atingiu a Europa nos últimos anos mergulhou Portugal, como outros Estados Membros, numa recessão. As curas de austeridade acordadas entre o Governo de direita, as instituições europeias e FMI, não fizeram mais que asfixiar a economia e aumentar a precaridade. A emigração, a pobreza e o desemprego endémico tornaram-se as faces visíveis da incapacidade destas políticas para conjurar uma crise que acabaram por agravar.

O PS e António Costa estão plenamente decididos a escrever uma nova página, política, económica e social, da História de Portugal, que garanta a todos um futuro melhor e que traga uma profunda mudança de rumo à escala europeia. Com confiança nos seus recursos e nas suas capacidades, Portugal deve voltar a ter esperança.

António Costa é hoje uma personalidade política conhecida e respeitada, em Portugal e além-fronteiras, em toda a Europa. O seu percurso exemplar, as suas competências e a experiência que adquiriu nos diversos cargos que ocupou - Vice-Presidente do Parlamento Europeu, Ministro, Presidente da Câmara de Lisboa – são reconhecidas de forma unânime. As suas posições são atentamente escutadas e tidas em conta pelos principais líderes europeus.

De entre as várias funções que já exerceu, a de Presidente da Câmara de Lisboa merece ser particularmente valorizada. Tal como Matteo Renzi ou Martin Schulz, António Costa foi o mestre-de-obras de políticas locais que souberam responder às múltiplas dificuldades com que milhares de portugueses são confrontados diariamente. Foi igualmente capaz de responder aos desafios estratégicos que se colocam a Lisboa. Esta competência política é um ativo incontestável para Portugal.

Lisboa é hoje um exemplo do exercício do poder local ao nível europeu e antecipa o que vai ser a governação de António Costa à escala nacional. Como Presidente da Câmara, soube realizar reformas estruturais profundas, apoiar o crescimento e a criação de empregos, ajudar os mais desfavorecidos, sempre com um orçamento equilibrado. Apoiando a cultura, o aumento do turismo e os investimentos estrangeiros, deu a Lisboa um papel de destaque entre as capitais europeias.

As propostas apresentadas por António Costa para estas eleições demonstram que tem para Portugal um projeto ambicioso de progresso nacional, e que pretende que Portugal volte a assumir o seu protagonismo no plano Europeu e que já deu no passado impulsos decisivos à União Europeia.

Assistimos ao emergir de uma geração de novos líderes políticos europeus, à qual pertence António Costa, capazes de apresentar novas ideias, de romper com o passado e de promover soluções inovadoras e concretas. É um líder à altura dos desafios que Portugal e a Europa enfrentam.

Nós confiamos em Antonio Costa e tem o nosso pleno apoio nas batalhas que vai enfrentar para tirar o país da crise e construirmos juntos uma Europa que possa reconciliar crescimento, ecologia e justiça social.

Anne Hidalgo – Presidente da Câmara de Paris

Yvan Mayeur – Presidente da Câmara de Bruxelas

Ignazio Marino – Presidente da Câmara de Roma

 

 

Mensagem do primeiro-ministro sueco, Stefan Löfven

Meus amigos,

Desejo-vos a melhor sorte e deixo-vos o meu apoio a partir da Suécia. Acredito no Partido Socialista e no António Costa. Ele é um homem que mostrou ser capaz de alcançar grandes feitos e tenho a certeza que pode conduzir o país a um futuro melhor.

Terei muito gosto em receber o António como colega primeiro-ministro socialista na Europa. Estou ansioso por trabalharmos juntos para criar mais empregos e um crescimento mais justo na Europa.

Eu confio em António Costa.

 

 

Mensagem do ex-primeiro-ministro belga, Elio di Rupo

Caro António,

Caros amigos,

Algumas palavras de amizade e de apoio. Eu conheço o António e conheço as suas inúmeras qualidades, o seu dinamismo e o seu comprometimento sincero com os portugueses. A sua vitória e a de toda a vossa equipa é importante para os portugueses, para que Portugal tenha um novo recomeço.

Mas a vossa vitória é também importante para nós, europeus. A vossa vitória transporta uma esperança a todos os que, como nós, querem uma outra Europa. A austeridade imposta pela direita europeia não resulta. Não será dessa forma que criaremos emprego digno e que relançaremos o crescimento.

Nós queremos uma União Europeia solidária com os seus cidadãos, solidária também com o exterior quando o mundo está em crise. A Europa deve assumir essa responsabilidade. Queremos uma união de Europeia de valores, uma União cidadã, mais democrática. Precisamos que os europeus recuperem a confiança no projeto europeu. Por todas essas razões, eu apoio o António Costa.

Votos dos melhores sucessos.

 

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1411
Maio 2018