1103

06 Dez 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Comissão Política
Mensagem “atípica” de Cavaco Silva não promove estabilidade governativa
AUTOR

Rui Solano de Almeida

DATA

07.10.2015

FOTOGRAFIA

SIC

Mensagem “atípica” de Cavaco Silva não promove estabilidade governativa

António Costa lançou ontem duras críticas a Cavaco Silva pela forma “atípica” como deu início ao processo para formação do Governo, considerando que a sua iniciativa, ao ter apenas falado com Passos Coelho, é contrária à estabilidade.

 

À saída da Comissão Política Nacional, o Secretário-geral do PS considerou “atípica” e nada favorável à estabilidade política a mensagem ao país de Cavaco Silva, advertindo que não é assim que se deve comportar o mais alto magistrado da nação.

Recorde-se que ontem o Presidente da República recebeu no Palácio de Belém Passos Coelho pedindo-lhe para avaliar junto de outros partidos a possibilidade de uma solução governativa estável, iniciativa que mereceu da parte do Secretário-geral do PS profundas críticas.

O líder socialista mostrou-se surpreendido com o conteúdo do comunicado do PR ao país, dizendo que Cavaco Silva em vez de ouvir todos os partidos “preferiu falar com o líder do seu próprio partido”.

António Costa lembrou que resulta da Constituição que o Presidente da República, na sequência do ato eleitoral, deve promover a audição das diferentes forças políticas, reconhecendo contudo que na audiência concedida ao líder do PSD “não houve um ato de indigitação, mas um convite para que procedesse a avaliações”.

Não deixou contudo de se tratar de “uma figura nova” e relativamente “atípica”, que em nada conduz às boas soluções para a estabilidade governativa, salientando António Costa que se o Presidente da República quer ser o promotor do diálogo “não deve considerar que é suficiente falar com o líder do seu próprio partido”, porque essa, disse, “não é a “função de um Presidente da República”.

AUTOR

Rui Solano de Almeida

DATA

07.10.2015

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1414
Agosto 2019