1034

31 Jul 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Novo Banco
Portugal emite mais dívida para atenuar falhanço da venda
AUTOR

J. C. C. B.

DATA

08.10.2015

FOTOGRAFIA

DR

Portugal emite mais dívida para atenuar falhanço da venda

O falhanço do Governo em vender o Novo Banco vai obrigar Portugal a fazer “um a dois leilões de dívida para colmatar receita desta instituição bancária.

 

O programa de financiamento para os últimos três meses do ano prevê mais dois leilões de longo prazo de 750 a mil milhões de euros, cada. Parte desta verba permitirá ao IGCP – Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública compensar a ausência de receita do Novo Banco.

Assim, Portugal vai manter-se ativo no mercado de dívida até ao final do ano. De acordo com o programa de financiamento divulgado pelo IGCP, pretende-se obter mais 5750 milhões de euros junto de grandes investidores, sendo que parte deverá ser obtido com títulos de longo prazo.

Segundo o “Jornal de Negócios”, a meta é fazer “um a dois” leilões de obrigações do Tesouro, dinheiro que permitirá colmatar a ausência do encaixe dos 3,9 mil milhões com o adiamento da venda do Novo Banco.

Recorde-se que o atual Governo tinha assegurado ao país que a resolução para o Novo Banco não implicaria quaisquer custos para os contribuintes portugueses. Recentemente, também o primeiro-ministro deixou a garantia de que o impacto do Novo Banco no défice de 2014 era um simples “reporte estatístico”.

Para já, emitir mais dívida pública é uma das soluções engendradas para compensar a ausência da receita de 3,9 mil milhões de euros.

 

AUTOR

J. C. C. B.

DATA

08.10.2015

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1414
Agosto 2019