1102

05 Dez 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Madeira
“2019 vai ser o ano do PS”
AUTOR

Partido Socialista

DATA

19.12.2018

FOTOGRAFIA

DR

“2019 vai ser o ano do PS”

O Partido Socialista-Madeira promoveu, esta terça-feira, o seu tradicional jantar de Natal, no Funchal. Um momento em que foi manifestada a confiança na vitória do partido nas Eleições Regionais do próximo ano.

 

Perante uma plateia de cerca de 700 pessoas, o candidato socialista à presidência do Governo Regional subiu ao palco, prognosticando que “o ano de 2019 vai ser o ano do PS, porque estou certo que será o ano em que o Partido Socialista vai ganhar a Madeira”.

“Quem vai ganhar a Madeira serão os madeirenses, serão os porto-santenses, porque bem merecem que tenhamos outra alternativa política e uma mudança na Região, e essa mudança vai acontecer já a 22 de setembro de 2019”, afirmou Paulo Cafôfo, recebendo fortes aplausos.

Lembrando que será também o ano em que se assinalam os 600 anos da descoberta da Madeira, o candidato salientou que “vamos escrever mais um capítulo da história”. “Aqueles que serão os protagonistas serão vocês e, com a vossa colaboração, vamos conseguir mudar esta Região”, vincou.

Paulo Cafôfo sustentou também que a Madeira de hoje não é a Madeira que todos querem, adiantando que a palavra mais usada durante esta legislatura é “desilusão”. Segundo afirmou, “esta desilusão aconteceu com esta renovação, porque falta um projeto político, faltam ideias, falta, acima de tudo, que haja um Governo que, em vez de trabalhar para um partido que é o PSD, trabalhe pelas pessoas, porque é para isso que foram eleitos”.

O candidato referiu-se também à alta taxa de desemprego, à mais alta taxa de analfabetismo, aos elevados valores de risco de pobreza, à lista de espera para cirurgias com cerca de 20 mil pessoas, frisando que “esta não é a Madeira que queremos”. Constatou também que o Orçamento Regional para 2019 “é mais do mesmo, porque este PSD, que se intitulou de renovação, não soube adaptar-se aos nossos tempos, não sabe responder às dificuldades nem aos desafios da nossa Região”.

“Queremos uma nova forma de governação que ponha as pessoas em primeiro lugar”, afirmou o candidato, defendendo que “temos de agir, temos de provocar a mudança, temos de concretizar sonhos e temos, e estou certo, que vamos fazer a diferença”.

“Nós queremos uma Madeira diferente, em que as pessoas tenham uma voz ativa na resolução dos seus problemas. Queremos uma política de inclusão em que ninguém seja deixado para trás, em que aqueles que mais precisam não sejam abandonados à sua sorte. Queremos também uma política de desenvolvimento económico, numa economia diversificada, que crie emprego e fixe as pessoas, porque ninguém deve ser obrigado a emigrar da sua terra que tanto gosta”, salientou.

 

Contar com todos para uma mudança histórica na Região

Por seu turno, também o presidente do PS-Madeira se mostrou confiante na vitória nas eleições regionais de 2019, marcadas para 22 de setembro, considerando mesmo que o próximo ano vai ficar na história da Região Autónoma.

Emanuel Câmara lembrou que a 29 de setembro de 2013 o PSD perdeu o poder autárquico na Região e que agora, “passados alguns anos, vão perder o poder regional e teremos Paulo Cafôfo como presidente do novo Governo da Região Autónoma da Madeira”.

Notando que as pessoas querem a mudança, o líder socialista disse contar com todos, porque todos são importantes para que tal aconteça. Emanuel Câmara não esqueceu também os emigrantes espalhados pelo mundo e que veem no PS uma perspetiva de melhor vida para o futuro, para voltarem à sua terra, enviando a todos uma grande saudação.

Também o líder da Juventude Socialista-Madeira, Olavo Câmara, se mostrou confiante em relação ao próximo ano, frisando que “os madeirenses irão dar uma grande vitória ao PS”, elegendo Paulo Cafôfo como presidente do Governo.

Já a presidente do Departamento Regional das Mulheres Socialistas, Mafalda Gonçalves, disse que “é preciso fazer acontecer Abril na Madeira, porque a Madeira precisa e porque os madeirenses e os porto-santenses merecem”.

“Estamos preparados para responder ao mais alto nível aos desafios que aí vêm e devolver aos madeirenses a esperança num futuro melhor”, concluiu.

 

AUTOR

Partido Socialista

DATA

19.12.2018

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1414
Agosto 2019