908

22 Jan 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

UNESCO
Óbidos e Idanha-a-Nova distinguidas como Cidades Criativas
AUTOR

Partido Socialista

DATA

14.12.2015

FOTOGRAFIA

UNESCO

Óbidos e Idanha-a-Nova distinguidas como Cidades Criativas

A UNESCO acolheu Óbidos como uma das novas “cidades da literatura” e Idanha-a-Nova no grupo de “cidades da música”, no âmbito da rede das Cidades Criativas da Organização das Nações Unidas para a Ciência, Educação e Cultura.

 

A distinção foi saudada pelo Ministério da Cultura, que se congratulou com a escolha, endereçando felicitações aos munícipes e a todas as entidades e autarcas envolvidos.

“Estas distinções premeiam um notável trabalho das respetivas autarquias e o empenho de organizações da sociedade civil, que deve ser considerado como exemplar, a nível nacional”, pode ler-se no comunicado divulgado pelo gabinete do ministro João Soares.

Também o Ministério dos Negócios Estrangeiros assinalou, em comunicado, a importância do trabalho de cooperação internacional entre cidades, proporcionado por esta rede da UNESCO, congratulando-se com as duas escolhas portuguesas.

“A rede facilita a partilha de experiências, conhecimentos e recursos entre as cidades membros, como um meio para promover as indústrias criativas locais e fomentar a cooperação mundial para o desenvolvimento urbano sustentável”, diz o documento do MNE.

A rede de Cidades Criativas da UNESCO, criada em 2004, tem por objetivo promover o desenvolvimento social, económico e cultural das comunidades pertencentes, tendo por base as indústrias criativas, colocando a criatividade e as indústrias culturais no centro dos seus planos de desenvolvimento a nível local e promovendo a cooperação a nível internacional.

A adesão das cidades à rede é enquadrada em sete áreas, designadamente, literatura, cinema, música, artesanato e arte popular, design, artes e media e gastronomia.

 

AUTOR

Partido Socialista

DATA

14.12.2015

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1411
Maio 2018