1104

09 Dez 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Edite Estrela

Opinião

AUTOR

Eduardo Ferro Rodrigues

DATA

30.03.2015

TÓPICOS

Crescer com as pessoas e para as pessoas

O contacto com a realidade local e o cenário traçado pelos oradores que convidámos para as Jornadas Parlamentares do Partido Socialista confirmaram, uma vez mais, as consequências nefastas das políticas prosseguidas pela maioria PSD/CDS-PP nos últimos quatro anos para Portugal e para os portugueses. Uma deriva ideológica liberal, adversa ao Estado, ao poder público, aos direitos sociais e à inclusão social  

 

Assistimos ao enfraquecimento da classe média, a um ataque aos reformados e funcionários públicos, ao corte de prestações sociais de solidariedade, à imposição da maior carga fiscal de sempre e à degradação do nosso tecido empresarial e produtivo, o que conduziu a um preocupante aumento do risco de pobreza, para níveis similares aos do início deste século. Um retrocesso de décadas.

350 mil portugueses abandonaram Portugal desde 2011, 133 mil  dos quais jovens, impedidos de rentabilizar no nosso País o que uma geração investiu na sua qualificação.

O Governo está centrado em ações propagandísticas de uma realidade utópica, muito longe daquela em que vivem os portugueses.

O Governo falhou. Subsiste apenas amparado num ilusório milagre económico que demonstra a falácia das políticas que prosseguiu.

Cabe ao Partido Socialista contrariar o contraciclo de desinvestimento, desencorajamento e empobrecimento que vivemos, assumindo um compromisso com os portugueses em torno de políticas de crescimento que não descurem a dimensão social. Não basta crescer. É preciso crescer com as pessoas, e para as pessoas.

Foi essa a nossa conduta parlamentar nos últimos cinco meses, refletida em 253 Perguntas e Requerimentos endereçados ao Governo, 34 propostas de alteração ao Orçamento do Estado para 2015 (todas chumbadas pela maioria) e 76 iniciativas legislativas, destacando-se o aumento dos montantes do abono de família, a reposição dos passes escolares, o reforço da proteção aos desempregados mais pobres, a manutenção da Cláusula de Salvaguarda do IMI, a suspensão das penhoras e vendas executivas de imóveis por dívidas fiscais e a criação de um regime de crédito à habitação para deficientes. 

O Partido Socialista irá continuar a pugnar pela sustentabilidade das nossas famílias e pela capacidade produtiva do País, com vista ao reforço e à valorização da proteção social, do Serviço Nacional de Saúde, do trabalho e das qualificações, do território e dos recursos naturais e do nosso tecido económico. 

O Partido Socialista reforçou-se nas Jornadas Parlamentares. Somos a alternativa que dá prioridade às políticas públicas e aos modelos de governação capazes de transformar os constrangimentos em oportunidades. Seremos geradores de um futuro melhor para Portugal e para os portugueses. 

 

AUTOR

Eduardo Ferro Rodrigues

DATA

30.03.2015

TÓPICOS
Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1414
Agosto 2019