908

22 Jan 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

AMBIENTE
Governo quer garantir desenvolvimento sustentável das reservas naturais

Governo quer garantir desenvolvimento sustentável das reservas naturais

O Governo vai avançar com a criação de uma rede com as dez reservas portuguesas da biosfera, que podem candidatar projetos de desenvolvimento a um financiamento internacional de 3,3 milhões de euros.

 

Para o efeito, o acordo de cooperação da Rede Nacional de Reservas da Biosfera da UNESCO foi assinado hoje, nas Berlengas, em Peniche, marcando o 35.º aniversário desta reserva, numa cerimónia presidida pelo primeiro-ministro, António Costa.

A caminho das Berlengas, António Costa falou aos jornalistas da importância deste projeto, sublinhando que “importa preservar as reservas naturais, como, por exemplo as Berlengas”.

Salientou ainda que esta visita às Berlengas, para além da assinatura do acordo de cooperação, pretende também “ajudar a conhecer este projeto que vai funcionar em rede”, já que as dez reservas precisam de trabalhar em conjunto.

Segundo o Ministério do Ambiente, o acordo assinado hoje surge devido à necessidade de se preservar e conservar o património natural e cultural, assim como de se garantir um desenvolvimento sustentável das reservas da biosfera.

De acordo com o ministro João Matos Fernandes, com uma imagem comum para todas as reservas da biosfera, em rede, estas “podem operar com outras reservas, num número alargado de países”, e promover espaços que “muitos portugueses conhecem, mas, se comparadas com outras chancelas da UNESCO, como Porto património mundial, Sintra ou Douro Vinhateiro, têm uma capacidade de projeção menor”.

As reservas portuguesas da biosfera localizam-se nos Açores, no Corvo, Flores, Graciosa e S.Jorge, e na Madeira – Santana -, a que se juntam três do continente, que são transfronteiriças, no Gerês, na Meseta Ibérica, com um conjunto de municípios do distrito de Bragança, e Tejo Internacional, nas Berlengas, que junta a componente mar e terra, e Paul do Boquilobo.

O ministro do Ambiente adiantou também que algumas autarquias estão já a preparar candidaturas à UNESCO para a constituição de novas reservas.

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1411
Maio 2018