1026

19 Jul 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Economia
Estado deve ser motor da inovação
AUTOR

Rui Solano de Almeida

DATA

21.04.2015

FOTOGRAFIA

Jorge Ferreira

Estado deve ser motor da inovação

O Estado pode e deve ter um efeito “catalisador e motor” no desenvolvimento da inovação, defendeu António Costa no encerramento do colóquio sobre “Mais inovação e melhor economia”.

 

Organizado pelo PS e tendo por palco as instalações do ISEG (Instituto Superior de Economia e Gestão), esta conferência sobre políticas públicas, para além de António Costa e de destacadas figuras do PS, contou ainda com a presença da economista italiana e professora universitária Mariana Mazzucato.

Perfilhando da tese da economista italiana, quando afirma que o investimento público deve ser o motor do desenvolvimento económico, ou quando considera que o diagnóstico que a direita faz sobre as políticas públicas “está a trazer o remédio errado”, também o Secretário-geral do PS salienta que um Estado empreendedor, ao contrário do que defende o Governo português, não cria qualquer obstáculo ou impedimento ao papel indispensável e decisivo que o sector privado deve ter na economia.

Saudou o trabalho científico desenvolvido pela professora e investigadora Mariana Mazzucato, que, na opinião de António Costa, tem contribuído para ajudar a esquerda democrática a “recuperar e reinventar o seu vocabulário”.

A este propósito, recordou igualmente as palavras da atual ministra francesa da Justiça quando recentemente disse que a maior derrota da esquerda europeia foi ter “perdido o seu próprio vocabulário” abdicando em favor da terminologia da direita.

Para o líder socialista, é essencial “recuperar o Estado como empreendedor”, sustentando que a questão da inovação estimulada e promovida pelo sector público assume um carácter “absolutamente crucial”.

Criticou, por isso, o que designou como o recurso “excessivo” pelo Estado à terceirização, desprotegendo-o em termos de recursos humanos qualificados, realçando que um dos maiores desafios que se coloca a Portugal passa pela requalificação dos quadros da Administração Pública.

 

AUTOR

Rui Solano de Almeida

DATA

21.04.2015

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1413
Maio 2019