1045

16 Set 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Eleições nos Açores
Coesão regional é o grande desígnio do PS
AUTOR

Partido Socialista

DATA

04.10.2016

FOTOGRAFIA

DR

Coesão regional é o grande desígnio do PS

O presidente do PS/Açores, Vasco Cordeiro, reafirmou ontem, na Graciosa, o “desígnio do Partido Socialista” de prosseguir na próxima legislatura a aposta numa coesão regional de “atos e não apenas de palavras”, através da criação e apoio às respostas sociais, de que é exemplo a construção da creche na ilha.

“Ao criarmos esta creche na Graciosa, estamos a dar uma oportunidade aos jovens casais desta ilha de aceder a um serviço ao qual têm todo o direito e do qual não devem estar privados, por viverem na Graciosa. Quando criamos medidas de fomento de investimentos, de criação de infraestruturas, de majoração de apoios, de apoio às respostas sociais, estamos a construir essa nossa coesão. Qualquer açoriano, viva ele onde viver, deve ter acesso na sua infância, na sua juventude ou em fases mais adiantadas da sua vida, aos mesmos serviços, aos mesmos apoios, à mesma dignidade e aos mesmos direitos. Isso é fundamental para termos uma Região coesa, como é o desígnio do PS”, realçou, intervindo num jantar comício na ilha, que mobilizou uma sala repleta.

 

Programa de apoio à mobilidade elétrica

O líder dos socialistas Açorianos reiterou ainda a proposta do PS/Açores de lançamento, na próxima legislatura, de um “programa de apoio à mobilidade elétrica”, abrangendo as viaturas da administração regional, as viaturas de transporte coletivo de passageiros e as viaturas privadas, para “reduzir os custos para as famílias e empresas na aquisição de combustíveis, melhorar o equilíbrio global de consumo de energia na região e contribuir para um bom ambiente, diminuindo as emissões de CO2 e melhorando a performance ambiental no sector dos transportes”.

Falando dos investimentos futuros na Graciosa, o líder socialista frisou a obra já iniciada pelo atual Governo regional do PS, na requalificação da adega cooperativa e no matadouro da ilha, propondo durante a próxima legislatura “apoiar a adega na constituição de uma equipa de apoio técnico quanto à gestão, à produção, à comercialização de produtos” e “apoiar a constituição de um centro de acabamento de bovinos, que possa melhorar o rendimento dos agricultores graciosenses”, numa “abordagem integrada”.

Na sua intervenção, Vasco Cordeiro recordou ainda os quatro anos de enormes desafios a que a região foi sujeita, como resultado das políticas de austeridade impostas pela coligação de direita no Governo da República. “Foi a nossa autonomia que nos permitiu estabelecer a nossa Via Açoriana, que nos permitiu reduzir impostos, aumentar apoios sociais, indo até ao limite das nossas competências e dos nossos recursos, quando no resto do país não foi assim”, sustentou, sublinhando que temos hoje “sinais encorajadores deste trajeto, como é exemplo a diminuição da nossa taxa de desemprego”.

No final da sua intervenção, o líder dos socialistas açorianos deixou também um alerta para os “discursos e notícias de algumas sondagens” que pretendem transmitir a ideia de que “o PS já terá ganho estas eleições”, reiterando o apelo à mobilização e ao voto de todos os açorianos.

“Só contam os votos que efetivamente entrarem na urna a 16 de outubro”, sustentou.

AUTOR

Partido Socialista

DATA

04.10.2016

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1414
Agosto 2019