1045

16 Set 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Edite Estrela

Opinião

AUTOR

Júlia Rodrigues

DATA

29.05.2017

TÓPICOS

JORNADAS PARLAMENTARES EM BRAGANÇA

Estas Jornadas Parlamentares no distrito de Bragança demonstraram, uma vez mais, a atenção que o interior do País merece ao Grupo Parlamentar do PS, a exemplo do que fez na Guarda e em Vila Real.

 

Bragança é o distrito mais envelhecido do País, com graves problemas de desertificação humana e envelhecimento da população. No entanto, temos a firme convicção de que existe um enorme potencial de crescimento e uma força inabalável das nossas gentes. Temos também consciência de que necessitamos de dar visibilidade a este território, criar nichos de mercado específicos para os nossos produtos de excelência, qualificar e formar os nossos ativos, trabalhar em rede os vários setores de atividade, promover o turismo da natureza, religioso e cultural, associado à gastronomia regional. A saúde, a educação, a justiça, a juventude e o desporto têm necessidades específicas relacionadas com a dispersão territorial e com os investimentos necessários face ao número de utentes, alunos e jovens. Mas é essa especificidade que diferencia o nosso País. A cultura e tradições fazem de nós o Reino Maravilhoso, como disse Miguel Torga.

Nestas Jornadas Parlamentares, “Portugal Melhor - Portugal de Sucesso”, convidámos empreendedores locais que contaram a sua história de vida, facilidades e dificuldades no investimento no nosso distrito. Casos de sucesso em áreas tão diferentes como a agricultura e pecuária, investigação, fotografia e prestação de cuidados de saúde a idosos. Houve ainda um segundo painel dedicado à Juventude em Portugal, o que prioriza a temática da juventude e do desporto. O distrito de Bragança, com 12 concelhos – Alfândega da Fé, Bragança, Carrazeda de Ansiães, Macedo de Cavaleiros, Miranda do Douro, Mirandela, Mogadouro, Freixo de Espada à Cinta, Torre de Moncorvo, Vila Flor, Vinhais e Vimioso - tem uma enorme diversidade. E uma singularidade, a língua mirandesa. Tem dois parques naturais – parque natural de Montesinho e Douro internacional e o geoparque do Azibo. Acresce o vale da Vilariça, com condições particulares de solo e clima, zonas de caça e pesca, o setor olivícola, a produção de castanha, amêndoa e vinho. As escolas técnico-profissionais e o ensino politécnico têm sido a alavanca de desenvolvimento regional.

Na Jornadas parlamentares estiveram connosco a Professora Isabel Ferreira, investigadora, e Olena Dolid, estudante ucraniana de ERASMUS, que no primeiro e segundo painel deram o seu depoimento pessoal e profissional. Em ambas, uma instituição em comum, Instituto Politécnico de Bragança. Uma escola que merece uma referência especial. Com cerca de 7.000 alunos, acolhe 1.600 estrangeiros de 64 nacionalidades, o terceiro maior número em termos absolutos, a seguir às Universidades do Porto e Coimbra. A internacionalização do IPB tem constituído uma das suas principais apostas estratégicas e os seus resultados colocam a instituição num patamar de destaque a nível nacional e internacional. Este potencial de massa crítica, que se está a desenvolver na nossa região e deve ser potenciado e replicado noutros territórios, constitui uma oportunidade que, se for desenvolvida e aprofundada, colocará Portugal no roteiro da ciência e investigação e da qualidade das instituições universitárias.

Ao mesmo tempo, esta realidade contribui como resposta ao desafio demográfico e ao envelhecimento populacional tão marcante na região, em particular, e no País, em geral.

São as pessoas e as instituições que nos foram trazidas nestas jornadas parlamentares como exemplo, que nos permitem ter esperança no futuro, numa região mais desenvolvida e competitiva, num País mais homogéneo e equilibrado. Estas Jornadas e estes exemplos dão-nos essa esperança!

AUTOR

Júlia Rodrigues

DATA

29.05.2017

TÓPICOS
Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1414
Agosto 2019