845

17 Out 2018

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Estado da Nação
Carlos César destaca crescimento económico do país
AUTOR

Carla Alves

DATA

11.07.2017

FOTOGRAFIA

DR

Carlos César destaca crescimento económico do país

O Presidente do Grupo Parlamentar do PS, Carlos César, destacou hoje o percurso “muito positivo” do país ao longo do último ano, comprovado pelos indicadores de crescimento económico em conjunto com os resultados da consolidação orçamental e saída do procedimento por défice excessivo, sublinhando a importância do apoio do PCP, Bloco de Esquerda e Os Verdes para os progressos sociais e económicos da estratégia governamental.

 

Numa antecipação do debate do Estado da Nação no Parlamento, Carlos César apontou o crescimento da economia acima da média da União Europeia, o impacto do investimento privado na recuperação económica, os valores inéditos atingidos no PIB, o aumento significativo do emprego e o consequente decréscimo da taxa de desemprego e o crescimento significativo do rendimento disponível das famílias como demonstrativos de “um percurso muito positivo” e de “certeza quanto aos nossos progressos no domínio do desenvolvimento económico, da coesão social e da consolidação orçamental”.

“E foi possível coordenar todo esse movimento ascendente da nossa economia e de sucesso no plano social com uma gestão cuidadosa das finanças públicas e uma consolidação orçamental bem sucedida que permitiu a nossa saída do processo por défice excessivo e a recuperação da imagem externa do país, particularmente no contexto europeu e junto dos mercados financeiros”, recordou o Presidente do Partido Socialista.

Convicto de que há hoje “um entusiasmo que não se confina ao Partido Socialista”, Carlos César reconheceu que “ao ímpeto realizador que este governo trouxe ao nosso país não é estranho o apoio que o PCP, o Bloco de Esquerda e o Partido Ecologista os Verdes têm dado ao Governo nos resultados positivos que temos tido nos domínios sociais e económicos”.

“Todos nós, em conjunto, temos obrigação de estarmos orgulhosos disso, não é obra apenas do Governo nem do Partido Socialista, é obra de uma maioria que se reuniu e trabalhou para que tudo isso acontecesse, dessa forma e com esses sucessos”, admitiu.

Carlos César lembrou que a ambição de melhores resultados no plano social e económico não é exclusiva dos partidos que apoiam o Governo, mas também do partido Socialista, advertindo, contudo, para a importância de que “o passo não seja maior do que a perna” para que este percurso seja feito com solidez.  

“Nós estamos muito empenhados em demonstrar, do ponto de vista da confiança interna e da confiança externa, do ponto de vista dos portugueses e dos europeus em geral, e daqueles que observam esta experiência portuguesa, que é possível ao mesmo tempo fazer crescer a economia, melhorar a justiça social e ter finanças públicas saudáveis”, afirmou.

Como objetivos para o próximo ano, o líder parlamentar do PS salientou a importância de consolidar os percursos já percorridos, como a capitalização das empresas, a consolidação do tecido empresarial, da consolidação do investimento público e da mobilização dos fundos comunitários, para a criação de mais emprego num ciclo “económico e empresarial mais capaz e competitivo e de maior produtividade”.

Carlos César advertiu ainda para a necessidade de se conseguir fazer uma “verdadeira reforma descentralizadora” que permita uma maior participação do conjunto do país no plano social, político, económico e da democraticidade das decisões para complementar o que tem sido feito em matéria de “melhorar a justiça social e melhorar os rendimentos das famílias”.

AUTOR

Carla Alves

DATA

11.07.2017

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1411
Maio 2018