1045

16 Set 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Nações Unidas
Vieira da Silva destaca medidas contra pobreza em Portugal
AUTOR

Partido Socialista

DATA

30.01.2018

FOTOGRAFIA

dr

Vieira da Silva destaca medidas contra pobreza em Portugal

O Governo socialista português mantém no topo das prioridades o combate à pobreza, que se agravou na última década fruto da crise internacional, visando a sua progressiva redução e erradicação. Esta foi a mensagem deixada pelo ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, na ONU.

 

“Durante o longo período de crise a que Portugal esteve sujeito recentemente, assistimos ao aumento da pobreza nas suas diferentes formas”, admitiu José António Vieira da Silva, frisando que o Governo português “estabeleceu como prioridade inverter esta tendência através do reforço de medidas de política integradas, que combinam recuperação de rendimentos com incentivos à entrada ou permanência no mercado de trabalho”.

Ao falar na sessão de abertura da 56ª sessão da Comissão para o Desenvolvimento Social, Vieira da Silva clarificou que esta era a “perspetiva de um país que venceu a pobreza endémica, mas mantém ainda bolsas de pobreza e exclusão social”.

E apontou a necessidade de intervenção em áreas como a criação de um sistema educativo abrangente, de um mercado de trabalho mais inclusivo e sustentável para todos e de sistemas de proteção social mais eficazes, eficientes e capazes de se ajustarem às mutações da realidade social.

Segundo Vieira da Silva, “devem ser alvo de particular atenção as famílias com crianças mais jovens, as pessoas idosas e os grupos sociais marginalizados e alvo de discriminação no acesso ao trabalho digno”.

Recorde-se que a erradicação da pobreza é um dos objetivos globais da Agenda para o Desenvolvimento Sustentável 2030, que Portugal subscreve, e Vieira da Silva lembrou a apresentação, em julho de 2017, do relatório nacional sobre a implementação da Agenda 2030, dando conta das medidas em curso para responder aos desafios estruturais, à pobreza e à exclusão.

 

RSI e aumento de salário mínimo

Nesta intervenção, o governante realçou em particular duas medidas presentes no relatório: o Rendimento Social de Inserção e a atualização do salário mínimo nacional.

Para Vieira da Silva, o aumento do salário mínimo “tem contribuído para reforçar o rendimento disponível das famílias, garantindo aos trabalhadores uma valorização progressiva do seu trabalho e contribuindo para uma efetiva redução das desigualdades.”

Refira-se que nesta sua deslocação a Nova Iorque, Vieira da Silva vai participar num almoço-debate promovido pela Associação Americana de Pessoas Reformadas e pelo Departamento para os Assuntos Económicos e Sociais da ONU sobre estratégicas para a erradicação da pobreza.

Depois, o ministro apresentará a Declaração Ministerial “Sustainable Society for all ages: Realizing the potencial of living longer” (Uma sociedade sustentável para todas as idades: Realizar o potencial da longevidade), assinada em Lisboa em a 22 de setembro de 2017 pelos 56 Estados-membros da Comissão Económica das Nações Unidas para a região Europa (UNECE).

O governante irá apresentar aos restantes Estados-membros as três prioridades até 2022 definidas no documento: reconhecer o potencial da pessoa idosa, encorajar o envelhecimento ativo, garantir um envelhecimento com dignidade.

Vieira da Silva tem ainda prevista uma reunião bilateral com o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, antes do regresso a Portugal.

 

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1414
Agosto 2019