985

17 Maio 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

TRANSPORTES
Modernização do Metro vai aumentar oferta em 20%
AUTOR

João Quintas

DATA

26.09.2018

FOTOGRAFIA

dr

Modernização do Metro vai aumentar oferta em 20%

O concurso público para a compra de 14 novas unidades triplas e de um novo sistema de sinalização foi lançado hoje, em Lisboa.

 

A cerimónia do lançamento do concurso na plataforma informática de contratação do Metro de Lisboa E.P.E. (ML), com vista à aquisição de material circulante e um sistema de controlo automático dos comboios da rede, decorreu esta manhã no auditório da estação de Metropolitano do Alto dos Moinhos, em Lisboa.

Trata-se de um investimento na ordem de 136,5 milhões de euros, acrescidos de IVA à taxa em vigor, que irá permitir melhorar os padrões de fiabilidade, regularidade, qualidade e atratividade do serviço prestado pela transportadora.

Para isso, o ML irá adquirir 14 novas unidades triplas, que correspondem a 7 comboios, o que corresponde a um investimento avaliado em 127 milhões de euros.

A empresa pública pretende, também, substituir o sistema de sinalização da rede, datado da década de setenta, por um novo sistema automático de sinalização e controlo da circulação nas linhas azul, amarela e verde.

Na cerimónia, o presidente da Câmara Municipal de Lisboa (CML), Fernando Medina, revelou que o investimento vai permitir “um acréscimo de 20% da oferta atual” e, em algumas linhas, garantir comboios com intervalos inferiores a quatro minutos.

O autarca e dirigente socialista sublinhou que, além do reforço do material circulante, a acessibilidade e segurança para pessoas com mobilidade condicionada será aumentada, sendo que o novo sistema automático de sinalização permitirá o “controlo contínuo dos comboios, garantindo a não ultrapassagem de pontos de paragem e dos limites de velocidade em cada ponto da rede”, disse.

 

Governo poupa 73,5M€

O investimento será realizado na modalidade de aquisição de bens e serviços em detrimento do sistema de leasing operacional a 21 anos que estava inicialmente previsto e aprovado pelo Conselho de Ministros, em abril. Esta alteração do Governo representa uma redução de 73,5 milhões de euros na despesa, visto que o valor inicial se situava em cerca de 210 milhões de euros.

A cerimónia foi presidida pelo primeiro-ministro, António Costa, contando com a presença do ministro do Ambiente, João Matos Fernandes, do presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, e com o presidente da administração do ML, Vítor Domingos dos Santos.

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1412
Fevereiro 2019