1104

09 Dez 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Segurança Social
Governo paga estudo a colaborador do programa do PSD/CDS
AUTOR

JC Castelo Branco

DATA

01.07.2015

FOTOGRAFIA

PS

Governo paga estudo a colaborador do programa do PSD/CDS

O Governo encomendou um estudo a Jorge Bravo sobre a sustentabilidade da Segurança Social, onde este economista traça um cenário alarmista. Só que, pasme-se, o Estado desembolsou do erário público a verba de 75 mil euros pelo trabalho deste economista que, curiosamente, foi convidado para colaborar no programa eleitoral do PSD/CDS.

 

Segundo o “Jornal de Negócios”, “o estudo divulgado nos últimos dias pelo Gabinete de Estudos e Planeamento da Segurança Social (GEP), onde se projetam os desequilíbrios financeiros do sistema de pensões a médio e longo prazo, não é da exclusiva responsabilidade do organismo público. As conclusões tiveram por base um estudo encomendado ao economista Jorge Bravo e que custou ao Estado 74.990 euros”. O mais curioso é que tal só foi assumido pelo GEP depois de constatadas as coincidências entre as projeções do estudo do organismo público e as que o economista apresentou, a título pessoal, num seminário da Faculdade de Direito de Lisboa.

O jornal avança ainda que “este é o segundo trabalho remunerado que Jorge Bravo faz para o Estado, na área da sustentabilidade dos sistemas de pensões”.

O outro foi encomendado pelo Ministério das Finanças em 2013, que na altura pretendia apresentar uma sustentação económica para os cortes nas pensões da Caixa Geral de Aposentações e que acabaram chumbados pelo Tribunal Constitucional. Segundo a base de dados dos contratos públicos, este primeiro trabalho custou ao Estado 40 mil euros”.

Mas a colaboração de Jorge Bravo na elaboração de estudos para organismos do Estado assume contornos ainda mais interessantes. O economista, agora a dar aulas na Universidade Nova de Lisboa, tem como clientes os sectores dos fundos de pensões e dos seguros, que há vários anos vêm defendendo um reforço dos descontos para sistemas privados, e que são parte interessada nas políticas públicas para o sistema de Segurança Social. É caso para dizer: isto anda tudo ligado.

 

AUTOR

JC Castelo Branco

DATA

01.07.2015

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1414
Agosto 2019