1103

06 Dez 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Estudo
Portugal recuou 25 anos
AUTOR

Rui Solano de Almeida

DATA

09.07.2015

FOTOGRAFIA

PS

Portugal recuou 25 anos

O sistemático recurso à mentira, por parte do primeiro-ministro, não esconde a realidade dos factos. A tese do governo é desmentida pelo estudo da Fundação Francisco Manuel dos Santos, que dá razão ao PS quando acusa o Governo de mentir reiteradamente e de ter um discurso que não passa de propaganda irrealista.

 

Segundo este estudo, coordenado pelo economista Augusto Mateus, o nível de vida dos portugueses recuou, em 2013, para valores de há 25 anos, ficando 25% abaixo da média europeia.

Portugal é hoje o país europeu com a mais elevada taxa de população emigrada e, no conjunto dos países da União Europeia, aquele que tem mais filhos únicos. Portugal está hoje mais velho.

Esta realidade vem confirmar a tese do PS, quando acusa o Governo de ter aumentado a taxa de pobreza para níveis semelhantes aos que se verificavam há 15 anos, que a taxa de desemprego é hoje igual à de há 20 anos e que o investimento, público e privado se situa hoje ao nível de há 30 anos.

Neste trabalho da Fundação Francisco Manuel dos Santos, é ainda sublinhado que são evidentes as consequências da crise dos últimos quatro anos e do programa de ajustamento imposto pelo troica, com o consumo, o investimento e a produção a caírem em Portugal, sendo o desemprego, a pobreza e as desigualdades sociais a constituírem os principais problemas do país.

Razão tem o líder parlamentar do PS, Ferro Rodrigues, e a deputada socialista Eurídice Pereira, quando ontem, durante o debate do Estado da Nação, acusaram Passos Coelho e o Governo de serem os responsáveis por a “Nação estar empobrecida e o povo português enfraquecido”, e “à beira da bancarrota social”.

AUTOR

Rui Solano de Almeida

DATA

09.07.2015

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1414
Agosto 2019