1068

17 Out 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Encontro de comunidades
“Cabo Verde tem 11 ilhas e uma está em Portugal”
AUTOR

João Quintas

DATA

15.04.2019

FOTOGRAFIA

dr

“Cabo Verde tem 11 ilhas e uma está em Portugal”

O primeiro-ministro, António Costa, agradeceu à comunidade cabo-verdiana o contributo que têm dado “para o progresso do país”. O reconhecimento foi feito na véspera da V Cimeira Portugal – Cabo Verde.

 

“Não queria começar esta cimeira sem expressar a nossa gratidão a todas e a todos os cabo-verdianos que residem em Portugal e que tanto têm contribuído para o progresso do país”, disse António Costa.

A declaração foi proferida durante o encontro, realizado na passada sexta-feira, na Estufa Fria, em Lisboa, que contou com a presença da comitiva oficial do Governo de Cabo Verde, chefiada pelo primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, e que juntou muitos elementos da comunidade caboverdiana residente em Portugal.

“Cabo Verde não tem 10 ilhas, tem 11 e uma está em Portugal, particularmente na Área Metropolitana de Lisboa”, afirmou António Costa, que considera necessário continuar a construir a comunidade e a relação entre os dois países, particularmente numa altura em que em várias partes do mundo se erguem muros e divisões.

A iniciativa contou com a atuação da cantora luso-caboverdiana Lura e de um grupo de batucadeiras.

“A melhor forma de iniciarmos os trabalhos e celebrarmos esta comunhão de vida com Cabo Verde é com música. Cabo Verde é o país com maior densidade musical per capita”, salientou António Costa.

 

Relações históricas de mais de meio século

Por seu lado, o primeiro-ministro de Cabo Verde, Ulisses Correia e Silva, enalteceu as relações históricas de mais de 500 anos entre os dois povos.

“A concertação estratégica, diplomática e política tem um valor incomensurável. A relação entre Cabo Verde e Portugal visando a nossa pareceria com a União Europeia não é possível quantificar. A fusão do fado com a morna não tem expressão financeira”, disse o chefe do Governo caboverdiano.

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1414
Agosto 2019