1069

18 Out 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Cimeira extraordinária discute lideranças da UE
António Costa confiante em “boas soluções” para alcançar acordo global em Bruxelas
AUTOR

Partido Socialista

DATA

02.07.2019

FOTOGRAFIA

dr

António Costa confiante em “boas soluções” para alcançar acordo global em Bruxelas

O primeiro-ministro português, António Costa, defendeu esta terça-feira que há “todas as condições” para fechar um acordo em Bruxelas sobre as nomeações dos cargos de topo da União Europeia, considerando importante que se encontre uma solução global antes da eleição do presidente do Parlamento Europeu.

 

Em declarações à chegada para o terceiro dia da cimeira extraordinária dos chefes de Estado e de Governo da União Europeia, em Bruxelas, António Costa salientou a importância de encarar a reunião de hoje com “espírito aberto” para encontrar “boas soluções” que permitam desbloquear o impasse nas negociações. 

“Espero que se todos, com espírito aberto, se sentarem à mesa, de uma forma construtiva, temos todas as condições para isso. Ontem estivemos a uma distância muito pequena de haver acordo. Provavelmente com menos cansaço, o acordo teria sido fechado”, assinalou.

O primeiro-ministro português ressalvou ainda que seria importante que a negociação ficasse encerrada antes da eleição do presidente do Parlamento Europeu, agendada para quarta-feira manhã, em Estrasburgo.

“Será sempre o Parlamento Europeu a escolher o seu presidente, mas é importante para que possamos ter uma solução global e o Conselho não seja previamente condicionado pelas decisões das outras instituições e para que possamos nós fazer as escolhas que nos competem fazer atempadamente”, sustentou.

A presidência da assembleia europeia é, juntamente com as presidências da Comissão Europeia, do Conselho Europeu, do Banco Central Europeu e o cargo de Alto Representante para a Política Externa, um dos lugares de topo negociados ‘em pacote’, de modo a serem respeitados os necessários equilíbrios (partidários, geográficos, demográficos e de género) na distribuição dos postos.

Os chefes de Estado e de Governo da União Europeia retomam esta terça-feira os trabalhos para definir as nomeações para a presidências da Comissão Europeia, do Conselho Europeu e do Banco Central Europeu, a par do cargo de Alto Representante para a Política Externa, depois da primeira reunião, entre domingo e segunda-feira, ter sido interrompida perante a impossibilidade de alcançar um compromisso. 

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1414
Agosto 2019