1070

21 Out 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

‘O FUTURO AGORA’
António Costa elogia propostas da JS
AUTOR

João Quintas

DATA

15.07.2019

FOTOGRAFIA

dr

António Costa elogia propostas da JS

O Secretário-geral do PS esteve este sábado em Paredes, onde participou no encontro da Juventude Socialista ‘O futuro agora’. A educação, o trabalho, a habitação e as alterações climáticas foram alguns dos temas do encontro, que serviu para os jovens socialistas apresentarem os seus contributos para o futuro programa eleitoral do PS.

 

Falando na abertura do encontro promovido pela Juventude Socialista (JS), o líder do PS elogiou as propostas e contributos da JS para a construção do programa eleitoral, nomeadamente a ideia de generalizar os manuais escolares digitais, referindo que várias das ideias apresentadas deverão ser adotadas e implementadas na próxima legislatura.

“São excelentes pistas para a reflexão e para os desafios da vossa geração e o programa do PS tem de ser capaz de responder a estas questões”, afirmou.

António Costa salientou a importância do “desafio demográfico para corrigir a trajetória atual" e referiu algumas das medidas do programa socialista com vista a garantir a "sustentabilidade do sistema social".

O trabalho foi outro tema abordado pelo Secretário-geral, que defendeu a necessidade de "regular bem o trabalho fora do horário de trabalho" e de reforçar o "combate às desigualdades", nomeadamente ao nível da "disparidade salarial que continua a subsistir entre homens e mulheres".

O líder socialista revelou que uma das suas principais missões tem sido a de trabalhar para garantir aos jovens, em Portugal, "uma plena realização pessoal e profissional sem terem de partir".

Nesse sentido, António Costa destacou as políticas e medidas que o Governo tem vindo a implementar, nomeadamente no domínio da habitação para estudantes, onde o "objetivo vital" é prosseguir "o investimento no plano nacional de alojamento" para o ensino superior.

No que respeita ao domínio do ensino e formação, é necessário criar "mais condições para que todos possam fazer Erasmus, independentemente dos recursos da sua família, incluindo no ensino secundário", defendeu, considerando que “investir na formação é contribuir para a produtividade das empresas e desenvolvimento do país".

 

Propostas da JS

No encontro ‘O futuro agora’, a Secretária-geral da JS, Maria Begonha, elencou várias propostas para o programa eleitoral e referiu que a educação, a igualdade e as alterações climáticas continuarão como desafios do partido.

A promoção do acesso ao ensino superior a alunos da via profissional, através da valorização das provas de aptidão e da fixação de um teto máximo nas propinas dos mestrados, foi uma das medidas apresentadas e discutidas pelos jovens socialistas.

Ainda na área da educação, a JS propõe a oferta de manuais escolares digitais, a extensão do programa Erasmus ao 12.º ano e a criação de um ano sabático no final do ensino secundário.

A JS apresenta também propostas para outras áreas, como o fim do pagamento de 1.500 euros dos estágios remunerados dos futuros advogados, a extinção das provas finais dos estágios promovidos pelas ordens profissionais, bem como a regulamentação do trabalho digital e o fim das centrais de carvão até 2021.

 

 

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1414
Agosto 2019