1069

18 Out 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Tomada de posse
António Costa felicita nova presidente do Conselho de Finanças Públicas

António Costa felicita nova presidente do Conselho de Finanças Públicas

O primeiro-ministro, António Costa, esteve ontem presente na cerimónia de posse da nova presidente do Conselho Superior do Conselho de Finanças Públicas, Nazaré Costa Cabral, a quem desejou “as maiores felicidades”, tendo destacado o contributo e a importância da instituição para a definição de “boas políticas públicas”.

 

“É uma instituição importante para ajudar à pedagogia de termos uma boa estabilidade orçamental, para ajudar quer a Assembleia da República, quer o Governo, a definirem boas políticas públicas, os cidadãos a poderem acompanhar o estado das nossas finanças públicas de forma transparente e dar aos decisores políticos a melhor informação para poderem fazer as opções que sempre lhes compete fazer”, salientou António Costa, no final da cerimónia.

O líder do Executivo deixou uma palavra de apreço pelo trabalho da presidente cessante, Teodora Cardoso, realçando o seu esforço para a criação e consolidação do organismo, mesmo, como recordou, que os seus pontos de vista em matéria orçamental nem sempre tenham sido “coincidentes”.

A este respeito, e depois de sublinhar ter sempre mantido com a presidente cessante uma relação “absolutamente pacífica”, o chefe do Governo socialista não deixou de assinalar que também o Conselho de Finanças Públicas acompanhou muitas das instituições “que levaram algum tempo a compreender a confiança que deviam ter na mudança de orientação política”, iniciada em novembro de 2015, e “a viragem da página da austeridade”.

“Houve algum tempo de ajustamento às novas políticas e compreensão dos seus resultados. Os resultados estão aí, estão à vista, hoje são pacíficos e ninguém os contesta”, acrescentou António Costa.

Nazaré Costa Cabral, doutorada em Direito e licenciada em Economia, é professora associada da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa e as suas áreas de experiência e investigação vão das Finanças Públicas às Parcerias Público-Privadas, passando pela União Económica e Monetária, pela Segurança Social e pelas Políticas Públicas.

Sob proposta do presidente do Tribunal de Contas e do governador do Banco de Portugal, acolhida pelo Governo, assume a partir de hoje a presidência do Conselho Superior do Conselho de Finanças Públicas, para um mandato de sete anos.

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1414
Agosto 2019