1069

18 Out 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Tecnologia inovadora em 21 unidades do país
Centros de saúde vão ter diagnósticos na hora

Centros de saúde vão ter diagnósticos na hora

Mais de duas dezenas de centros de saúde vão poder realizar análises ao sangue na hora. O método “absolutamente inovador” foi anunciado esta manhã, na Azambuja, pelo primeiro-ministro, António Costa.

 

O primeiro-ministro, António Costa, visitou esta manhã a empresa Biosurfit, sediada na Azambuja, onde está a ser desenvolvido um equipamento que permite realizar, na hora, testes de diagnóstico ao nível da hematologia.

O “Spinit” é um equipamento “absolutamente inovador” que vai estar disponível em “21 centros de saúde” do país, anunciou o primeiro-ministro.

O sistema que tem vindo a ser desenvolvido pela empresa Biosurfit, desde 2006, permite realizar no momento, através de uma simples gota de sangue, testes de diagnóstico ao nível da hematologia.

Trata-se de “um excelente exemplo” de inovação de “alta qualidade” e de “alto padrão tecnológico” e, também, “uma demonstração de que as empresas não precisam de estar todas em Lisboa”, o que concorre para “melhorar a coesão territorial do país”, afirmou António Costa.

 

Apoio à inovação e emprego qualificado

O líder do Executivo salientou o papel que o Estado e as entidades públicas devem assumir no apoio à economia e na promoção do emprego qualificado.

Não podemos “voltar à ideia dos baixos salários ou à ideia de viver da contrafação”, nem às ideias “absurdas” que caracterizaram “o princípio dos anos 90, quando grande parte do país ainda vivia do trabalho infantil”, defendeu António Costa.

Para o líder socialista, é “inaceitável tanto o trabalho infantil e a contrafação, como ”essa ideia do empobrecimento coletivo para podermos ser combativos”, declarou.

O aumento da nossa competitividade é, a “exemplo da Biosurfit”, desenvolver uma ideia original e transformá-la, através do conhecimento e da inovação, num produto que faça a diferença no mercado e que ajude “a economia a crescer”, defendeu António Costa.

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1414
Agosto 2019