1068

17 Out 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

António Costa
Economia vai continuar a ter bons resultados
AUTOR

Partido Socialista

DATA

01.03.2019

FOTOGRAFIA

dr

Economia vai continuar a ter bons resultados

O primeiro-ministro, António Costa, afirmou ontem que a economia portuguesa vai continuar a apresentar bons resultados, destacando, mesmo perante uma conjuntura de abrandamento que tinha sido, aliás, já enquadrada nas previsões do Governo, um crescimento consistente que se mantém acima da média europeia.

 

“Estamos a crescer a um ritmo menos veloz do que há dois anos, mas acima da média europeia. É isso que nos vai permitir continuar a ter bons resultados”, sustentou o líder do Executivo, na residência oficial de São Bento, em Lisboa.

Segundo lembrou António Costa, quando o programa do Governo foi apresentado em novembro de 2015, “antecipou-se que 2018 e 2019 teriam um ritmo de crescimento inferior ao de 2017, razão pela qual o ciclo das políticas foi programado para responder a essas necessidades”.

“Felizmente, Portugal vai para o terceiro ano consecutivo em que está a crescer acima da média da União Europeia, em que o nível do investimento privado continua a surgir com muita força, a par de um conjunto de investimento público que está a aumentar, após um primeiro ciclo centrado nos rendimentos”, disse, salientando também que as empresas nacionais “continuam a ganhar quota de mercado”.

Ainda no que respeita aos mais recentes dados do INE, António Costa sublinhou também que se “confirma uma revisão em baixa da redução do desemprego”.

“Já podemos dizer que o Governo superou a meta de criar 350 mil novos postos de trabalho. Isso é o mais importante de tudo, porque quanto mais emprego houver melhor é a economia de cada família e de cada um dos portugueses”, acrescentou.

 

Carnaval de Torres recebido em São Bento

As declarações de António Costa foram proferidas depois de ter recebido, numa breve cerimónia nos jardins do Palácio de São Bento, a Real Confraria do Carnaval de Torres Vedras.

Na ocasião, os reis do Carnaval de Torres Vedras ofereceram ao primeiro-ministro um boneco gigante tradicional deste corso, representando António Costa vestido de mosqueteiro com uma espada na mão.

Em tom bem-humorado, o rei do Carnaval de Torres Vedras elogiou António Costa por ter devolvido a tolerância de ponto na terça-feira de Carnaval e “por ter a habilidade necessária para governar o país mesmo sem ter vencido as eleições, liderando a tripulação da caravela geringonça de uma forma que evita motins, ora à esquerda, ora à direita”.

“A monarquia do Carnaval de Torres Vedras tem a honra de oferecer à República Portuguesa uma escultura que representa Costa, o conquistador. Atribuímos ainda a António Costa o grau de primeiro-ministro honorário do Carnaval de Torres Vedras”, acrescentou.

Antes, o presidente da Câmara de Torres Vedras, Carlos Bernardes, salientara que o Carnaval no município completa já 96 anos e tem um impacto económico de cerca de nove milhões de euros, esperando-se que, nos próximos dias, a cidade seja visitada por cerca de 400 mil pessoas.

Por sua vez, António Costa considerou que o Carnaval “é um momento de alegria e de sátira política”, salientando que “a democracia também é feita da sátira” e que “se há qualidade que os políticos devem ter é saberem rir e rirem-se de si próprios”.

O primeiro-ministro classificou ainda o Carnaval como “um momento de animação, com uma grande mobilização das coletividades locais, dando uma apreciável contribuição para o turismo interno”.

AUTOR

Partido Socialista

DATA

01.03.2019

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1414
Agosto 2019