1069

18 Out 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

PEDRO MARQUES
Governo apoiou 864 projetos com 632M€ nas zonas afetadas pelos incêndios de 2017
AUTOR

João Quintas

DATA

31.01.2019

FOTOGRAFIA

dr

Governo apoiou 864 projetos com 632M€ nas zonas afetadas pelos incêndios de 2017

No âmbito da audição parlamentar que teve lugar, ontem, na Comissão de Agricultura e Mar da Assembleia da República, o ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, avançou que o Governo apoiou com 632 milhões de euros 813 projetos para criar novas empresas ou para recuperar empresas nas duas zonas afetadas pelos incêndios de outubro de 2017.

 

Os projetos foram apoiados com vista a restabelecer a atividade económica afetada e, também, a criar uma nova atividade económica nos concelhos afetados nas regiões Norte e Centro, disse Pedro Marques aos deputados.

 

4.300 empregos salvaguardados e 2.500 criados

O ministro sublinhou que o apoio do Governo permitiu “manter 4.300 postos de trabalho nas empresas afetadas com os incêndios e atrair mais de 2.500 empregos para as duas regiões”, tendo destacado, também, que “é significativo que um número tao grande de empresas tenha aderido a este objetivo de atrair nova atividade económica à região”.

Referindo-se aos incêndios que flagraram em junho, Pedro Marques informou a comissão de que já foram apoiadas 51 empresas, através de um investimento total de 26 milhões de euros, o que permitiu salvaguardar 196 empregos.

 

Construção e reabilitação de habitações

No que respeita à reconstrução de habitações, o ministro informou que foram aprovados “799 requerimentos de apoio na região Centro e 72 na região Norte”, e, neste momento, existem “intervenções em curso ou concluídas em 95% das habitações” afetadas.

“Na região Centro, aquela que tem de longe o maior número de casas envolvidas, 60% estão concluídas e 40% estão em obra ou fase de conclusão”, especificou o responsável pela pasta do Planeamento e das Infraestruturas.

Já “na região Centro, foram apresentadas 1.311 candidaturas para apoio a habitação permanente”, sendo que, 487 pedidos “não estavam enquadrados” por diversas razões, nomeadamente, por “danos não justificados, ou uso do imóvel para utilização de carater não permanente”, esclareceu Pedro Marques.

O ministro afirmou que “não existem atrasos significativos” nos pagamentos, avançando ainda que “42 milhões de euros já foram pagos às empresas”.

O governante atualizou, também, a informação quanto às casas afetadas pelos incêndios de junho, referindo que foram reconstruídas 259 habitações, por via de um investimento global na ordem de 9,9 milhões de euros, das quais 212 já estão concluídas e as restantes encontram-se em obra.

Por seu lado, os agricultores afetados pelos fogos já receberam “mais de 60 milhões de euros” provenientes do ministério da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, disse Pedro Marques.

AUTOR

João Quintas

DATA

31.01.2019

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1414
Agosto 2019