1069

18 Out 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Transportes
Governo aprova expansão dos Metros de Lisboa e Porto
AUTOR

João Quintas

DATA

14.12.2018

FOTOGRAFIA

Partido Socialista

Governo aprova expansão dos Metros de Lisboa e Porto

Os projetos de expansão do Metro de Lisboa e do Metro do Porto foram ontem aprovados pelo Conselho de Ministros. As obras no valor de 517 milhões de euros vão avançar já no próximo semestre.

 

O Conselho de Ministros, reunido ontem, em Lisboa, aprovou os projetos de expansão do Metro de Lisboa e do Metro do Porto.

A ampliação da rede do Metropolitano de Lisboa prevê a criação de duas novas estações (Estrela e Santos) no novo troço de dois quilómetros que irá ser construído entre o Rato e o Cais do Sodré.

A empreitada prevê, igualmente, a remodelação da estação do cais do Sodré e as intervenções nos viadutos do Campo Grande, por forma a permitir a ligação entre as atuais linhas Verde e Amarela.

O investimento na expansão e requalificação da rede do Metro de Lisboa situa-se em cerca de 210 milhões de euros, dos quais 83 milhões de euros são provenientes de fundos comunitários (Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso dos Recursos - PO SEUR).

As obras vão ser iniciadas já no primeiro semestre de 2019 e deverão estar concluídas em 2023.

 

Metro do Porto

O Governo liderado por António Costa aprovou também a ampliação da rede do Metropolitano do Porto, através da construção de uma nova linha (Linha Rosa) entre a Casa da Música e São Bento. O futuro troço terá uma extensão de 2,8 quilómetros e compreenderá quatro novas estações subterrâneas (Casa da Música, Galiza, Hospital de Santo António e São Bento).

Além da criação desta nova linha (Linha Rosa), será feito o prolongamento da atual Linha Amarela, entre Santo Ovídeo e Vila d’Este, com a construção de um troço de 3,2 quilómetros, onde serão criadas três novas estações (Manuel Leão, Hospital Santos Silva e Vila d’Este).

A empreitada prevê, ainda, a construção de um parque de material e oficina, em Vila D’Este.

As obras, que vão arrancar durante o primeiro semestre de 2019 e terminar em 2023, significam um investimento superior a 307 milhões de euros, sendo que, 107 milhões de euros resultam da comparticipação de fundos comunitários (PO SEUR).

O Metro do Porto irá, ainda, reforçar e requalificar o seu material circulante, através de um investimento de 56,1 milhões de euros destinados à manutenção e à aquisição de 18 novas carruagens.

AUTOR

João Quintas

DATA

14.12.2018

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1414
Agosto 2019