1068

17 Out 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Educação
Governo garante alargamento da oferta de manuais escolares
AUTOR

João Quintas

DATA

17.05.2019

FOTOGRAFIA

dr

Governo garante alargamento da oferta de manuais escolares

Há “verba disponível” para a entrega gratuita dos manuais escolares, garante o Ministério da Educação. A medida vai ser alargada no próximo ano letivo aos alunos do 3º ciclo e do ensino secundário.

 

O Ministério da Educação (ME) garante que “já houve um reforço do orçamento para manuais, existindo também, para fazer face a este custo, verba disponível na reserva do programa orçamental do Ministério das Finanças para o efeito“, revela o ME em comunicado divulgado esta manhã, em resposta à auditoria do Tribunal de Contas sobre a "gratuitidade dos manuais escolares".

Deste modo, está assim assegurada a verba estimada de ”144,6 milhões de euros para a execução da ‘Gratuitidade de manuais escolares’ em 2019”, referida no relatório do TdC.

No relatório da auditoria, o TdC sublinha que “todos os envolvidos, em especial as escolas e o Instituto de Gestão Financeira da Educação (IGeFE), evidenciaram um desempenho de justo relevo por terem possibilitado a implementação da medida em apenas três meses, em período de férias escolares, abrangendo 723 [agrupamentos de] escolas, 1,8 mil livrarias e quase 410 mil encarregados de educação”.

O Tribunal de Contas (TdC) conclui que a oferta dos manuais escolares representou uma poupança entre 26 e 124 euros por aluno, para as famílias, o que constitui “um passo firme no sentido do pleno acesso à educação e equidade na escola pública”.

O ME salienta que a medida “beneficiou mais de meio milhão de alunos, com mais de 2,8 milhões de vouchers emitidos e mais de um milhar de livrarias envolvidas, respondeu de forma eficaz à atribuição/distribuição de manuais novos e reutilizados aos alunos até ao sexto ano de escolaridade”.

O Ministério da Educação, “antecipando o que vieram a ser as recomendações do Tribunal de Contas”, introduziu melhoramentos na plataforma MEGA, que começou a funcionar no ano passado , permitindo a distribuição gratuita dos manuais dos 1.º e 2.º ciclos em 2018/2019, nomeadamente em termos da atualização e monitorização dos manuais disponíveis e dos ‘vouchers’ dos manuais reaproveitados, por escola e ano escolar.

“O Governo encontra-se, deste modo, perfeitamente alinhado com as recomendações do Tribunal de Contas, quer no que respeita à distribuição gratuita de manuais escolares pelo Estado, quer no que diz respeito ao reforço e incentivo da reutilização, num esforço convergente para assegurar a eficácia e economia da medida”, afirma o Ministério da Educação.

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1414
Agosto 2019