968

22 Abr 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Conselho Europeu
Portugal voltará a ter presença ativa na União Europeia
AUTOR

Partido Socialista

DATA

17.12.2015

FOTOGRAFIA

THE EUROPEAN UNION

Portugal voltará a ter presença ativa na União Europeia

O primeiro-ministro, António Costa, afirmou hoje em Bruxelas, à chegada para o Conselho Europeu, estar certo de que Portugal voltará a ter uma presença ativa e construtiva na União Europeia, depois do contributo pobre verificado nos últimos anos.

 

“Depois de anos em que Portugal contribuiu de uma forma tão pobre para aquilo que foi a evolução da Europa, estou certo de que vamos poder retomar uma trajetória de presença ativa de Portugal nas instâncias europeias”, sublinhou.

António Costa disse estar certo de que Portugal poderá ter um papel mais ativo, “ajudando a mudar a política económica da Europa, de forma a centrar-se mais no crescimento e no emprego”. Só assim, reforçou, será possível “responder de uma forma solidária” aos desafios que se colocam em matéria de política migratória e fronteiriça, “reforçar os instrumentos de combate à criminalidade organizada e internacional”, assim como responder aos grandes desafios civilizacionais, como são as alterações climáticas.

“Estou certo de que Portugal poderá dar contributos muito positivos em todos estes domínios, que fazem a primeira linha das preocupações europeias”, sustentou.

António Costa participa hoje e amanhã no último Conselho Europeu do presente ano, dominado pela política migratória e de controlo das fronteiras. Participará ainda no encontro dos socialistas europeus e tem previsto vários encontros bilaterais à margem da cimeira.

Na agenda da reunião dos chefes de Estado e de Governo dos 28 estará ainda, para além dos temas migratórios e fronteiriços, do combate ao terrorismo e do aprofundamento da União Económica e Monetária, a apreciação às reformas reclamadas pelo Reino Unido para permanecer na União Europeia e questões relacionadas com o mercado interno europeu, energia e alterações climáticas.

AUTOR

Partido Socialista

DATA

17.12.2015

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1412
Fevereiro 2019