886

14 Dez 2018

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Convenções sectoriais arrancam no sábado
O PS é o único a apresentar uma estratégia para o país
AUTOR

J.C.C.B.

DATA

05.05.2015

FOTOGRAFIA

Jorge Ferreira

O PS é o único a apresentar uma estratégia para o país

O PS foi a única força política a apresentar até ao momento uma estratégica para o país assente num cenário macroeconómico que permite assumir compromissos “sérios e credíveis” e virar a página da austeridade, afirmou ontem António Costa, num encontro com militantes e simpatizantes em Torres Novas. O Secretário-geral do PS anunciou a realização de convenções sectoriais, a terem início já no próximo sábado.

 

“Até hoje nenhuma força política o tinha feito, nenhuma força política tinha estudado primeiro os impactos das medidas, as tinha medido e podia assumir compromissos devidamente quantificados”, disse, sublinhando que “vários nossos adversários ficaram surpreendidos e ainda hoje estão a fazer contas para perceberem aquilo que os nossos economistas demonstraram, que é possível virar a página da austeridade sem romper com a Europa”.

O líder socialista lembrou o trajeto seguido para a “construção da alternativa” às atuais políticas de austeridade, iniciado com o documento aprovado no último congresso do partido, “a Agenda para a Década”, para que o país “tenha norte, tenha um rumo e possa ter estabilidade nas políticas”.

Segundo explicou António Costa, seguiu-se “um segundo documento da maior importância”, o cenário macroeconómico que serve de base de enquadramento e possibilita “margem de manobra para assumir compromissos que sejam sérios e credíveis”.

Agora, a um mês da convenção nacional, agendada para 6 de junho, que aprovará “o último documento para afirmação da alternativa”, o programa do Governo do PS para a próxima legislatura, o partido, frisou o secretário-geral, vai iniciar um mês “muito intenso de trabalho”, porque quer que ele seja amplamente participado para que seja um programa “do conjunto do país”.

 

Convenções sectoriais

No âmbito desse trabalho, António Costa anunciou a realização de “convenções sectoriais” que começam no próximo sábado, no Porto, com o tema da Educação e prosseguem no dia 16, em Coimbra, sobre Saúde.

O objetivo, explicou, é “ir tratando tema a tema com grande participação para recuperar a esperança e a confiança no futuro do país”.

 

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1411
Maio 2018