1069

18 Out 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Europeias
JS saúda vitória “expressiva” e destaca contributo de ‘A Tua Geração na Europa’
AUTOR

Partido Socialista

DATA

30.05.2019

FOTOGRAFIA

dr

JS saúda vitória “expressiva” e destaca contributo de ‘A Tua Geração na Europa’

A Juventude Socialista congratulou-se com a “expressiva e inequívoca” vitória do PS nas eleições para o Parlamento Europeu, destacando a “histórica representação” de cinco candidatos dos jovens socialistas e o forte contributo da campanha ‘A Tua Geração na Europa’.

 

Iniciativa através da qual a JS deu suporte a estas eleições, a campanha ‘A Tua Geração na Europa’ desdobrou-se na construção de um Manifesto para a Europa e no empenho e mobilização de centenas de jovens socialistas, por todo o país, no acompanhamento diário da agenda da candidatura do PS.

“Os portugueses escolheram, nestas eleições europeias, o novo contrato social que o Partido Socialista apresentou para aprofundar a construção do projeto europeu, suportado na fórmula governativa que temos vindo a desenvolver e que agora exportaremos para as instituições europeias através dos nove eurodeputados eleitos”, destacam os jovens socialistas.

“Os resultados atribuíram, de forma clara, uma expressiva e inequívoca vitória eleitoral ao Partido Socialista, depositando o eleitorado um voto de confiança no exercício da governação, e mostrando como os portugueses sancionaram com um cartão vermelho a forma como a direita encarou estas eleições europeias e como tem construído a sua oposição ao governo, obtendo um resultado historicamente baixo e penalizador”, acrescenta a organização liderada por Maria Begonha.

A JS considera que o novo enquadramento do Parlamento Europeu, “mais plural e fragmentado”, traz “novos desafios à governação das instituições europeias”, esperando que o mesmo “faça um cordão sanitária à extrema-direita, isolando as suas políticas protecionistas, xenófobas e racistas dos centros de decisão europeus”.

Ainda de acordo com os jovens socialistas, “terá de caber, igualmente, aos eurodeputados da família dos socialistas europeus, temperar esse travão à extrema-direita com a limitação e o condicionamento das políticas neoliberais, que têm ferido o sentimento de pertença ao projeto europeu, já assumidas por várias instituições e protagonistas como uma receita falhada”.

Lembrando que os resultados atribuíram, a nível europeu, “mais votos e mandatos ao crescente discurso sobre as alterações climáticas e a transição para um futuro sustentável”, os jovens socialistas afirmam o seu empenho “em contribuir, em Portugal e na Europa, com um conjunto sólido de propostas, para que o processo de rejuvenescimento das forças políticas sociais-democratas não se alheie destas reivindicações, que têm motivado as novas gerações para a ativa participação cidadã, e que têm de merecer da nossa família política europeia a ambição de liderar esta causa”.

A Juventude Socialista garante, também, não estar indiferente aos elevados números de abstenção observados nestas europeias, ainda que ressalvando o efeito do recenseamento automático na emigração, considerando que é necessário fazer um trabalho de reflexão, repensando “as tradicionais formas de fazer campanha”.

“Teremos de convocar a sociedade civil a concertar esforços para, sem paternalismos, inverter um quadro evolutivo da participação em eleições europeias aquém daquilo que ambicionamos”, defendem os jovens socialistas.

AUTOR

Partido Socialista

DATA

30.05.2019

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1414
Agosto 2019