1069

18 Out 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Jornadas Mundiais da Juventude
Lisboa recebe “evento extraordinário” para o país

Lisboa recebe “evento extraordinário” para o país

Lisboa vai receber em 2022 as Jornadas Mundiais da Juventude. A notícia foi já confirmada pelo primeiro-ministro, que considerou o evento como “extraordinário” garantindo que o Governo que lidera tudo fará para que a iniciativa seja rodeada do “maior sucesso”.

 

O primeiro-ministro considerou que a realização em Lisboa em 2022 das Jornadas Mundiais da Juventude é uma “notícia extraordinária” que vai trazer ao país um evento de grande importância para “crentes e não crentes”, com uma dimensão e uma importância que Portugal nunca recebeu.

Numa mensagem que colocou na sua conta oficial do Twitter, o primeiro-ministro felicita o Cardeal Patriarca D. Manuel Clemente e o presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, pelo trabalho que empreenderam numa colaboração estreita para trazer para a capital portuguesa as Jornadas Mundiais da Juventude em 2022, garantindo da parte do Governo “todo o apoio que seja necessário para que esta iniciativa constitua um grande sucesso”.

Nesta sua mensagem, António Costa deu especial ênfase ao facto de este ser “o maior evento de juventude que há no mundo”, palavras que foram subscritas e reforçadas pelo secretário de Estado da Juventude, João Paulo Rebelo, que ainda na cidade do Panamá, onde tiveram lugar as Jornadas deste ano, e depois de manifestar a sua satisfação e “enorme alegria” pela escolha de Lisboa, anunciou que já no próximo mês de junho Portugal vai receber uma conferência mundial de ministros da juventude.

Segundo o governante, trata-se não só de um assinalável reconhecimento por parte do Vaticano da relevância que tem a Diocese de Lisboa, e do trabalho que desenvolveu conjuntamente com a Câmara Municipal de Lisboa e da importância do país, a quem reconhece total capacidade para poder organizar uma iniciativa com esta envergadura.

Também Fernando Medina, presidente da autarquia, manifestou grande alegria por Lisboa ter sido a cidade escolhida, lembrando que apesar da capital ter já uma história notável na realização de grandes e importantes eventos, nenhum até hoje, como salientou, “atingiu a dimensão” que estas Jornadas Mundiais da Juventude certamente vão alcançar.

Para que nada falte e tudo possa estar feito para que Lisboa possa estar à altura de receber condignamente estes milhares de jovens, o presidente do município já garantiu que a edilidade vai fazer “os investimentos que forem necessários” para que esta realização em Lisboa “perdure ao longo do tempo”, garantindo que, em conjunto com a “Diocese, grupos de jovens, empresas e com as várias associações”, todos vão fazer de Lisboa “uma grande capital em 2022”.

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1414
Agosto 2019