1069

18 Out 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

ENSINO SUPERIOR
Mais qualificações significa melhor emprego
AUTOR

João Quintas

DATA

02.07.2019

FOTOGRAFIA

dr

Mais qualificações significa melhor emprego

As universidades e politécnicos devem contribuir para “associar o ensino superior a melhor emprego”, defende o ministro do Ensino Superior, Manuel Heitor.

 

Os jovens estrangeiros e lusodescendentes, antes de virem estudar para Portugal, avaliam a empregabilidade do país e o nível remuneratório praticado pelas empresas e pela administração pública, pelo que é necessário “associar o ensino superior a melhor emprego”, disse o ministro da Ciência, Tecnologia e do Ensino Superior, Manuel Heitor.

Neste contexto, o ministro considera importante que as instituições de ensino superior, em conjunto com as empresas, possam reforçar o seu contributo para promover “melhor emprego” em Portugal, nomeadamente através de uma oferta formativa ajustada às necessidades da sociedade e da economia e que satisfaça os anseios “daqueles que hoje vêm em Portugal uma região inovadora e segura”.

Para o governante, “o melhor emprego (…) faz-se com inovação e com investigação”, diversificando a formação, o que acontece “muito fora da sala de aula”, disse, Manuel Heitor.

A internacionalização das instituições do ensino superior poderá, ainda, contribuir para inverter o atual ciclo de perda demográfica, considerou o ministro, visto que, num “contexto de grande pressão demográfica” é importante “certamente contribuir para atrair mais pessoas a Portugal”, afirmou Manuel Heitor.

As declarações do ministro do Ensino Superior foram proferidas no encerramento da conferência “Promoção da empregabilidade dos diplomados do ensino superior – Apresentação e discussão de propostas de recomendações para políticas públicas”, que teve lugar ontem, na Universidade de Coimbra.

A iniciativa foi promovida pelo consórcio Maior Empregabilidade, dirigido por Rui Marques, da Fórum Estudante. Este consórcio tem vindo a desenvolver o “Livro Verde”, onde estão a ser reunidas recomendações com vista à promoção da empregabilidade de diplomados do ensino superior.

A sessão contou, ainda, com o reitor da Universidade de Coimbra, Amílcar Falcão, e com o vice-presidente do vice-presidente do Instituto do Emprego e Formação Profissional, Paulo Feliciano.

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1414
Agosto 2019