1107

12 Dez 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Mário Centeno
Nota positiva das agências de ‘rating’ traduz confiança e credibilidade da política seguida pelo Governo
AUTOR

Rui Solano de Almeida

DATA

16.09.2019

FOTOGRAFIA

dr

Nota positiva das agências de ‘rating’ traduz confiança e credibilidade da política seguida pelo Governo

O país deve “valorizar e dar importância” às notícias que dão nota positiva ao “processo económico, financeiro e orçamental”, defendeu o ministro das Finanças, Mário Centeno, a propósito da melhoria da perspetiva sobre o ‘rating’ de Portugal pela agência de notação Standard & Poor’s, de “estável para positiva”.

 

Falando em Helsínquia, onde se deslocou para participar numa reunião dos ministros das Finanças da União Europeia, Mário Centeno manifestou satisfação pela notícia da “mudança de estável para positiva” do ‘rating’ da dívida da República Portuguesa anunciada na passada sexta-feira ao fim do dia pela agência S&P, assumindo tratar-se de mais uma boa notícia para a economia nacional que vem reforçar a “confiança e a credibilidade” internacional no processo económico, financeiro e ornamental em Portugal.

Segundo o ministro Mário Centeno, esta confiança, agora reafirmada também pela agência S&P, vem no seguimento de outras manifestações igualmente positivas por outras entidades internacionais na economia portuguesa, faz com que neste momento todas as restantes agências e entidades internacionais passem a ter igualmente uma perspetiva positiva sobre a notação da dívida portuguesa, o que certamente contribuirá, como reforçou, para que a curto prazo “existam efetivas melhorias da notação propriamente dita”.

Para o governante, esta revisão por parte da agência S&P, que destacou o reforço da “resiliência da economia nacional e a melhoria do custo associado à dívida externa”, deve-se sobretudo à melhoria de indicadores como o “investimento, a confiança dos consumidores e ao emprego”, sendo que a importância do aumento da confiança na economia por parte das agências de avaliação, como salientou, assume um carácter determinante “não apenas para o Estado, mas também para as famílias e para as empresas”.

Na opinião do titular das Finanças, a evolução e a clara melhoria da economia portuguesa alcançada nestes últimos quatro anos com o Governo do PS “traduz o processo de consolidação estrutural das contas públicas e a manutenção de ganhos de competitividade”, que se têm refletido “numa maior orientação exportadora da economia, na diminuição gradual do endividamento privado e num crescimento económico e do investimento a ritmos superiores aos da área do euro”.

Com este anúncio da S&P, a economia portuguesa passa a ter uma “perspetiva positiva” por parte das principais agências de notação financeira, o que assinala, ainda segundo Mário Centeno, a “confiança e a credibilidade” da política seguida pelo Governo durante esta legislatura, destacando ainda a referência feita pela agência de notação sobre a importância da mudança na composição do endividamento externo, com maior recurso ao investimento direto estrangeiro e menor papel dos instrumentos de dívida, o que ajudou a “promover o investimento, beneficiando a competitividade e o crescimento económico sustentado”.

 

 

AUTOR

Rui Solano de Almeida

DATA

16.09.2019

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1414
Agosto 2019