1068

17 Out 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Direitos Humanos
OSCE condena detenções em massa em Moscovo
AUTOR

Partido Socialista

DATA

29.07.2019

FOTOGRAFIA

dr

OSCE condena detenções em massa em Moscovo

A Comissão de Direitos Humanos e Questões Humanitárias da Assembleia Parlamentar da Organização para a Segurança e Cooperação Europeia (OSCE) manifestou preocupação com a detenção de mais de mil pessoas em Moscovo, Rússia, que protestavam contra a exclusão de candidatos nas eleições locais. A socialista Susana Amador, enquanto relatora da Comissão, subscreveu o documento.

 

Depois de notícias que dão conta que a polícia moscovita fez uma detenção em massa de manifestantes no centro da capital russa, a Comissão de Direitos Humanos frisou que tem de haver respeito pela liberdade em protestos pacíficos. Susana Amador, o presidente do Comité Kyriakos Hadijyianni e o vice-presidente Michael Link instaram as autoridades a respeitarem plenamente as liberdades fundamentais e os compromissos da OSCE.

“A Rússia, tal como todos os países que pertencem à OSCE, tem garantido ao seu povo o direito de realizar protestos pacíficos. Infelizmente, as detenções em massa e a violência perpetrada pela polícia neste fim de semana mostram que essa liberdade fundamental não está a ser respeitada. Cidadãos pacíficos não devem ser punidos por aparecer e expressar a sua opinião”, frisam.

Os três líderes da Comissão de Direitos Humanos chegam mesmo a recordar que o 31.º Artigo da Constituição Russa diz que “os cidadãos da Federação Russa terão o direito de se reunir pacificamente, sem armas, realizar comícios, reuniões e manifestações, marchas e piquetes”.

Por isso, mesmo que o protesto não tenha sido autorizado, não se justificam as detenções nem a violência numa manifestação pacífica.

A OSCE conclui, assim, que a liberdade não foi respeitada.

 

 

AUTOR

Partido Socialista

DATA

29.07.2019

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1414
Agosto 2019