1069

18 Out 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

PEDRO SIZA VIEIRA
Portugal quer “aproveitar em pleno” novo programa de investimentos da UE
AUTOR

João Quintas

DATA

27.06.2019

FOTOGRAFIA

dr

Portugal quer “aproveitar em pleno” novo programa de investimentos da UE

O novo programa financeiro da União Europeia ‘InvestEU’ “é um bom instrumento que Portugal quer aproveitar em pleno”, sendo que, “para isso, precisa também de capacitar um banco promocional nacional para ser o braço financeiro” deste novo programa de investimentos da União Europeia, afirmou o ministro Adjunto e da Economia, Pedro Siza Vieira.

 

Falando na iniciativa sobre o papel dos bancos promocionais nacionais nos investimentos na União Europeia, que teve lugar ontem, dia 26, na Representação Permanente de Portugal Junto da União Europeia, em Bruxelas, o ministro considera que a Instituição Financeira de Desenvolvimento (IFD) é um “parceiro capaz” e pode desempenhar o papel de “braço financeiro” em Portugal do ‘InvestEU’.

O ministro da Economia salientou o bom desempenho da economia portuguesa e a aposta que o Governo tem vindo a realizar na captação de investidores e incentivo ao investimento económico em Portugal.

“A mensagem que quis passar aqui [em Bruxelas] é que a economia portuguesa está num bom caminho, temos conseguido aumentar as nossas exportações, estamos num bom momento de investimento empresarial, mas precisamos de continuar a fazer um esforço se queremos ter uma década de convergência com a Europa, e para isso precisamos de investimento, precisamos de capital”, sublinhou.

O responsável pela pasta da Economia o Governo considera que a IFD, além de apoiar as Pequenas e Médias Empresas, “possa entrar pelas áreas da transição energética, de financiamento sustentável, das infraestruturas sociais”.

O ministro sublinhou que o quadro financeiro plurianual da União Europeia ao Fundo Europeu para Investimentos Estratégicos, permitiu apoiar cerca de 12 mil empresas em Portugal e criar 140 mil postos de trabalho, num total de 8,8 mil milhões de euros usados pelo País.

O novo quadro financeiro ‘InvestEU’ vai mobilizar pelo menos 650 mil milhões de euros de investimento adicional no próximo orçamento de longo prazo da União Europeia.

AUTOR

João Quintas

DATA

27.06.2019

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1414
Agosto 2019