1069

18 Out 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

7 de março
PS associa-se ao dia de luto nacional pelas vítimas de violência doméstica
AUTOR

Partido Socialista

DATA

07.03.2019

FOTOGRAFIA

Partido Socialista

PS associa-se ao dia de luto nacional pelas vítimas de violência doméstica

O Partido Socialista associa-se a todo o tipo de ações que procuram congregar a sociedade portuguesa na defesa intransigente da integridade e dignidade das mulheres.

 

A violência doméstica e, em geral, a violência contra as mulheres exige de cidadãos e organizações das mais diversas naturezas um empenho total e um compromisso com vista a assegurar uma melhoria das respostas para o combate, a prevenção e a punição a este flagelo que nos interpela como sociedade e que constitui uma realidade inaceitável, que urge combater sem qualquer tipo de contemplação. É preciso parar com esta barbárie!

Esta é uma causa que constitui um desígnio nacional, que nos deve mobilizar a todos, à qual o Partido Socialista se associa sem reservas, com todo o seu empenho, apelando a todos os socialistas que participem e se envolvam em todas as movimentações sociais em torno deste tema.

Expressando esse desígnio, o Partido Socialista associa-se ao dia de luto nacional declarado pelo Governo para hoje, dia 7 de março, colocando as bandeiras a meia-haste na sua sede nacional, apelando a que o mesmo seja feito nas sedes do Partido em todo o país.

Mais se apela à participação dos socialistas nas demonstrações e manifestações de repúdio à violência doméstica e de género que estão a ser organizadas para os próximos dias em todo o país, mostrando a nossa determinação no combate a uma situação que não pode deixar de nos envergonhar enquanto sociedade. Como socialistas e como portugueses, não nos resignamos!

 

António Costa: Combate é um desafio coletivo

No dia em que o país assinala o luto nacional, também o primeiro-ministro e Secretário-geral do PS, António Costa, vincou que “a violência doméstica tem de ter um fim”, sublinhando que o combate a este flagelo é “um desafio coletivo de toda a sociedade e de cada um de nós”.

“A violência doméstica é uma grande tragédia que assinalamos com o luto nacional, evocando na perda das vidas e no sofrimento das vítimas que não aceitamos viver numa sociedade que silencia e que ignora”, refere o chefe do Governo, numa mensagem em que realçou o forte significado da data: “Evocar as vítimas é começar a agir”.

O primeiro-ministro irá participar nesta quinta-feira numa reunião de trabalho com a comissão técnica multidisciplinar para a prevenção e combate à violência doméstica, aprovada em Conselho de Ministros e integrando representantes das áreas governativas da Cidadania e Igualdade, Administração Interna, Justiça, Educação, Segurança Social e Saúde, a par de representantes da Procuradoria-Geral da República e da Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género.

Após a reunião, António Costa e a ministra da Justiça, Francisca van Dunem, participam numa cerimónia pública de assinatura de protocolos para o reforço dos gabinetes de atendimento a vítimas de violência de género.

O dia de luto nacional pelas vítimas de violência doméstica, a 7 de março, foi proposto ao Conselho de Ministros pela ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, Mariana Vieira da Silva, e aprovado pelo Governo na passada quinta-feira, sendo promulgado, no dia seguinte, pelo Presidente da República.

AUTOR

Partido Socialista

DATA

07.03.2019

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1414
Agosto 2019