1070

21 Out 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Parlamento
PS clarifica regime de publicidade institucional em período eleitoral
AUTOR

Partido Socialista

DATA

20.03.2019

FOTOGRAFIA

dr

PS clarifica regime de publicidade institucional em período eleitoral

O Grupo Parlamentar do PS apresentou na terça-feira, na Assembleia da República, um projeto lei com o objetivo de clarificar a realização de publicidade institucional por entidades públicas em período eleitoral. Este projeto vem alterar a Lei n.º 72-A/2015, de 23 de julho.

 

Em primeiro lugar, o projeto clarifica que o período de referência para as restrições à publicidade institucional deve ter início no momento após a entrega das listas, quando fica fixado o elenco dos candidatos e das forças políticas que se apresentam a votos, ao invés do prazo demasiado longo que tinha por referência a marcação do ato eleitoral.

Em segundo lugar, torna mais claro o que já resultaria da lei em vigor, mas que cumpre deixar inequívoco, de que as entidades sujeitas a limitação devem ser os órgãos e os seus titulares que sejam objeto de eleição ou cuja composição dependa do resultado do ato eleitoral a realizar.

Finalmente, esclarece que fica abrangida a publicidade institucional de atos, programas, obras ou serviços, salvo em caso de grave ou urgente necessidade pública, ressalvando expressamente aquilo que corresponde à atividade corrente dos serviços, a saber, as ações informativas já em curso ou de realização periódica ou sazonal.

“Recentes orientações interpretativas aprovadas e tornadas públicas pela Comissão Nacional de Eleições reabriram inúmeras dúvidas quanto à aplicação das regras em vigor, suscetíveis de as alargarem muito para além do espírito e dos objetivos da lei. O debate público gerado, com amplos ecos em várias entidades públicas e privadas, leva o PS a tomar a iniciativa de, numa matéria com esta importância, clarificar o sentido e alcance das normas em vigor”, sublinha o vice-presidente do grupo parlamentar do PS, Pedro Delgado Alves.

Visto que já se encontram marcadas eleições para o ano em curso, a presente alteração não visa aplicar-se aos titulares dos órgãos a eleger em 2019 ou que cuja composição dependa das eleições a realizar em 2019.

AUTOR

Partido Socialista

DATA

20.03.2019

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1414
Agosto 2019