1069

18 Out 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Comissão de Inquérito
PS quer conhecer todos os envolvidos na supervisão do Banco de Portugal à CGD

PS quer conhecer todos os envolvidos na supervisão do Banco de Portugal à CGD

Os vice-presidentes da bancada do PS João Paulo Correia e Carlos Pereira requereram ao presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito à Recapitalização da Caixa Geral de Depósitos (CGD) e à Gestão do Banco, Luís Leite Ramos, que requisite ao Banco de Portugal a identificação de toda a estrutura hierárquica que, em 2007, constituía o Departamento de Supervisão Bancária, altura em que esta instituição elaborou os relatórios de auditoria à CGD.

 

Na audição do passado dia 28 de março a Vítor Constâncio, no Parlamento, o deputado Carlos Pereira questionou o governador do Banco de Portugal entre 2000 e 2010 – recorrendo à síntese da Análise de Estrutura Gestão de Riscos da CGD, de 12 de abril de 2007 – relativamente ao seu conteúdo e à identificação dos responsáveis do Banco de Portugal que, à altura, recebiam estas auditorias na sequência da função de supervisão desta instituição.

“Reconhecendo as debilidades referidas no relatório da CGD, Vítor Constâncio referiu que, à data, este relatório e o seu conteúdo, de relevante importância face aos normativos internos e à legislação do setor bancário, devia ter sido analisado pelo Departamento de Supervisão Bancária”, recordam os deputados socialistas.

Não tendo referido quem ocuparia essas funções, tanto no Conselho de Administração como na Coordenação dos Serviços, Vítor Constâncio disse que essa informação deveria ser requerida ao Banco de Portugal.

João Paulo Correia e Carlos Pereira solicitam, desta forma, a identificação do administrador do Banco de Portugal que, no ano de 2007, possuía a função de acompanhamento direto do Departamento de Supervisão Bancária; toda a estrutura hierárquica deste departamento no mesmo ano; o documento que comprove as medidas que o Departamento de Supervisão Bancária do Banco de Portugal adotou junto da CGD face ao relatório em apreço; a identificação de todos os administradores do Banco de Portugal entre 2000 e 2015; e ainda a identificação de todos os Coordenadores do Departamento de Supervisão Bancária do Banco de Portugal entre os mesmos anos.

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1414
Agosto 2019