1069

18 Out 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

EUROPEIAS
PS vence nos Açores e reforça apoio na Madeira
AUTOR

João Quintas

DATA

27.05.2019

FOTOGRAFIA

dr

PS vence nos Açores e reforça apoio na Madeira

O Partido Socialista obteve uma “vitória clara, inequívoca e expressiva” nos Açores, disse o líder dos socialistas açorianos, Vasco Cordeiro. Na Madeira, o PS elegeu a sua candidata e aumentou a votação “em todos os concelhos", referiu, por seu lado, o líder socialista da região, Emanuel Câmara.

 

“O PS encara esta vitória clara, inequívoca e expressiva com humildade", afirmou ontem o presidente do PS dos Açores, Vasco Cordeiro, numa reação aos resultados das eleições europeias no arquipélago.

Contados os votos das 156 freguesias açorianas, os resultados indicam que o PS obteve 40,83% (17.494 votos), o que corresponde a cerca do dobro do segundo partido mais votado.

Trata-se de uma vitória "saborosa", considerou Vasco Cordeiro, sublinhando a sua preocupação em relação à elevada abstenção registada nas eleições realizadas este domingo, que indicam uma percentagem de 18,71% votantes.

"Todos temos de refletir sobre a abstenção", salientou Vasco Cordeiro, acrescentando que já existe um estudo, elaborado pela Universidade dos Açores, sobre a questão da participação eleitoral, o qual, segundo o socialista, deve ser analisado em detalhe com vista a inverter a tendência da abstenção.

A região autónoma dos Açores vai estar representada no Parlamento Europeu pelo socialista André Bradford, o único açoriano que integrou as listas de candidatos a Bruxelas em lugar elegível.

Estou "satisfeito e feliz" por esta "vitória expressiva" do Partido Socialista, sublinhou André Bradford, que disse lamentar "não ter sido possível reverter a abstenção".

O recém-eleito eurodeputado garantiu que irá representar no Parlamento Europeu, não apenas aqueles que votaram no PS, mas todos os açorianos.

 

Madeira elege Sara Cerdas

O eleitorado madeirense prepara-se para “dar o cartão vermelho” ao atual governo social-democrata nas eleições regionais que vão ter lugar a 22 de setembro. A ideia foi manifestada ontem à noite pelo líder do PS/Madeira, Emanuel Câmara, numa reação aos resultados eleitorais das europeias na região autónoma da Madeira.

"O cartão amarelo já foi dado hoje", disse Emanuel Câmara, na sede do PS/Madeira, na cidade do Funchal, onde se reuniram os militantes e simpatizantes socialistas para festejar a eleição de Sara Cerdas como eurodeputada.

Os madeirenses e porto-santenses "já estão focados no dia 22 de setembro", garantiu Emanuel Câmara, salientando ainda que "depois deste cartão amarelo, vão dar o cartão vermelho ao PSD".

De acordo com os resultados provisórios oficiais, o PS na Madeira obteve 25,81% (25.657 votos), o que representa uma subida superior a 3,2% (mais 5944 votos) face às eleições europeias em 2014. O PSD, pelo contrário, desceu mais de 6 pontos percentuais e perdeu mais de 9.800 votos.

"Subimos em todos os concelhos o nosso 'score' eleitoral", disse Emanuel Câmara, sublinhando que esta evolução resulta do "trabalho de formiguinha" feito pelos autarcas socialistas, pelos simpatizantes e militantes e, também, por "muitos madeirenses e porto-santenses que acreditam no nosso projeto de alternativa democrática na Região Autónoma".

 

 

AUTOR

João Quintas

DATA

27.05.2019

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1414
Agosto 2019